Xenon Racer | Um arcade mediano

Mesmo com trailers que prometiam velocidade, o título não traz emoção aos jogadores

publicidade:

À primeira vista, Xenon Racer, jogo criado pela italiana 3DClouds e publicado pela SOEDESCO para PlayStation 4Xbox OneNintendo Switch e PC, tem toda a pinta de um arcade: seu HUD (as informações que aparecem na tela durante o jogo) é semelhante a títulos muito antigos, como a clássica série Top Gear, mas, com uma proposta futurista, leva os jogadores para 2030, onde os carros estão extremamente desenvolvidos e voando baixo.

O trailer ganha a atenção dos jogadores fãs de corridas, mostrando bem sua proposta, mais descompromissadas com o realismo latente dos simuladores, onde qualquer errinho pode custar uma corrida. Se você está curioso pra saber minhas impressões sobre o game, acompanhe mais uma crítica aqui, no Jornada Geek!

O ano de 2030

O ano é 2030: os carros estão tão desenvolvidos que mais parecem naves terrestres. Turbo, energização, aerodinâmica impecável. Tudo parece perfeito, inclusive o asfalto das ruas futuristas, que não dão um solavanco. Seria o cenário ideal? Bem, a 3DClouds conseguiu criar uma ambientação interessante, mas sabemos que em um jogo de corrida, esse aspecto é mero coadjuvante.

No futuro de Xenon Racer, os carros de corrida contarão com uma espécie de energização típica dos arcades, por meio de pontos iluminados na pista, que preencherão a barra de boost, permitindo aos carros chegarem a grandes velocidades. Ou seja, o bom e velho clichê que faz toda a diferença nas corridas em modo arcade também está presente aqui.

Xenon Racer
A primeira vista, os gráficos até são surpreendentes… (Foto: Divulgação)

Questões técnicas

Há algo engraçado em Xenon Racer: o jogo é meio embaçado e nós acabamos por perceber isso só depois de algum tempo. Os detalhes dos mapas não são tão bem elaborados, mas durante as altas velocidades alcançadas pelos veículos, nós acabamos nem dando conta de tais aspectos. Também não fariam tanta diferença, vez que o que importa de verdade é como o jogo é executado, sua física e todo o conjunto da obra. Ou seja, os gráficos são bonitos, mas nada demais.

E aí entra um problema. A jogabilidade é meio dura e não apresenta absolutamente nada de novo. E, infelizmente, não chega perto de outros jogos arcade. A própria 3DClouds tem o excelente All-Star Fruit Racing como exemplo de um bom game de corrida. Mas isso não é repetido em Xenon Racer. O jogo repete velhos aspectos de títulos congêneres, não trazendo nenhuma novidade relevante, e peca nisso. Já sua qualidade sonora é razoável e as músicas acabam sendo enjoativas. Portanto, não espere uma trilha sonora digna de Top Gear!

Xenon Racer
Espere muita velocidade, mas cuidado com as curvas! (Foto: Divulgação)

Veredito

Xenon Racer é um jogo mediano e que pouco acrescenta ao mercado atual. Mesmo jogado contra outros adversários, seja em modo split screen ou online, ele não tem tanta emoção, tal como aparenta em seu trailer. Offline, é possível perceber que a IA não é muito inteligente, não oferecendo muitos desafios, algo que também frustra bastante.

Xenon Racer | Um arcade mediano 1

Xenon Racer foi lançado no dia 26 de março para PlayStation 4Xbox OneNintendo Switch e PC, via Steam, com o preço variando de acordo com a plataforma. No Metacritic, o jogo recebeu a nota 64, refletindo basicamente o que foi dito ao longo da crítica: um jogo que conta com certa personalidade, mas que derrapa na jogabilidade. 

*Review elaborado usando a versão de PC do jogo. Cópia fornecida pela desenvolvedora.