Na última quarta-feira, 1°, a WB Games realizou o WB Summit 2018, evento em que a empresa apresentou os jogos que lançará nos próximos meses. Alguns deles foram disponibilizados para a mídia especializada testar antes do lançamento, caso do FIFA 19, o simulador de futebol da Electronic Arts, que publica seus jogos pela Warner no Brasil.

Eu consegui jogar seis partidas, contra adversários de níveis variados. Infelizmente, não pudemos filmar ou fotografar os jogos, mas consegui experimentar o suficiente para testar as principais mudanças que foram implementadas no game, o que permanece semelhante ou que foi inalterado.

Jogabilidade

Anualmente, quando os jogos de futebol são anunciados, vemos “matérias de gaveta” ao citar as melhorias: melhoras na defesa, no ataque, no controle de bola, na finalização… São alterações que todos queremos (e acabamos vendo muito pouco), principalmente porque buscamos um simulador, e não um jogo arcade. FIFA 18 me decepcionou em alguns aspectos e, por isso, esperava mais do 19.

As três mudanças já anunciadas pela EA são o Active Touch, um novo modo de dominar a bola, a Dynamic Tactics, que vai permitir criar e utilizar diversas táticas durante uma partida, e a Timed Finishing que mudou o sistema de finalizações. De todas elas, não consegui testar só a Dynamic Tactics, afinal, não tínhamos muito tempo para criar e pensar nas diferentes formas de usá-las.

Timed Finishing
Timed Finishing é uma das novidades de FIFA 19 (Foto: Divulgação)

Mas o Active Touch é uma mudança que você vai notar logo de cara. Se você tinha o costume de dominar a bola segurando o botão de corrida, por exemplo, é bom já ir perdendo esse hábito. Em um primeiro momento, achei os domínios estranhos e um pouco confusos, principalmente quando o marcador está “em cima”. A pressão da defesa faz o seu ataque errar mais, e isso pode ser explorado para criar contra-ataques rápidos. Lá pela minha terceira partida, já estava acostumado com alterações, mas é bom lembrar que essa foi uma build pré-lançamento, que pode sofrer mudanças.

Já quando li sobre a Timed Finishing, lembrei-me de fazer cestas na franquia NBA 2K. Mas esse modo não é ativado com a bola no chão, e sim, em cruzamentos e bolas áreas em geral. Talvez seja um método que a EA encontrou para ir contra a grande quantidade de gols originados dessa forma nos últimos FIFAs, e a mudança existe e requer adaptação. O ícone em cima do jogador fica com um vermelho ao redor, que vai preenchendo a medida que você segura o botão de chute, devendo soltá-lo no momento exato. Confesso que até consegui fazer alguns gols em bolas cruzadas, mas não dominei totalmente a novidade. Outra coisa que me chamou atenção foi que o jogo estava um pouco mais lento que FIFA 18.

Gráficos

Na build oferecida a imprensa, a primeira impressão que tive é de que a iluminação não estava legal. O jogo parecia escuro, inclusive nos detalhes, como rostos dos atletas. É claro que isso pode ser da configuração das TVs que estavam no local, mas é algo que é preciso ser dito, e que foi notado por outros colegas que também testaram.

Mas FIFA 19 passou por uma melhora de desempenho considerável no PlayStation 4 comum. Ao menos na build oferecida, o jogo rodava em 60 FPS. É bom lembrar que esses incrementos antes eram oferecidos somente nas versões de computador ou no PS4 Pro e no Xbox One X. Por mais que tenha pequenas quedas na taxa de quadros, a movimentação dos jogadores ficou muito mais leve.

FIFA 19 - Neymar
Neymar é uma das estrelas de FIFA 19 (Foto: Divulgação)

Atualização e modos de jogo

Ao ser apresentado à imprensa, FIFA 19 não ganhou capa. Ou seja, a Electronic Arts ainda não decidiu o que fazer após a transferência de Cristiano Ronaldo do Real Madrid para a Juventus. Isso também foi refletido no jogo: o astro ainda permanece em sua antiga equipe.

O único modo de jogo que pudemos jogar foi o amistoso. O battle royale, revelado por um produtor do jogo nesta semana, ainda não estava disponível.

Veredito

Avaliações pré-lançamentos são úteis, mas não dizem muito sobre o produto final. Mesmo com a data de lançamento próxima, a versão que foi apresentada ainda passará por mudanças e, obviamente, o jogo terá muito mais conteúdo. A princípio, as mudanças me agradaram, mas espero não me decepcionar como aconteceu com FIFA 18.

Os interessados em adquirir a pré-venda, no entanto, já podem comprar o game. O título está disponível nas principais lojas do varejo brasileiro, mas também já marca presença nas lojas virtuais PlayStation Store, Microsoft Store, Origin Store e Nintendo eShop, com o preço variando de acordo com a versão escolhida. FIFA 19 chega no dia 28 de setembro deste ano.

Não deixe de acompanhar todas as novidades e atualizações diárias do Jornada Geekno facebooktwitter e instagram.