-publicidade-

Cyberpunk 2077 | Review – Vale a pena jogar?

Nova imagem de Cyberpunk 2077
Divulgação

Classificação:
Cyberpunk 2077 | Review - Vale a pena jogar?

Com o desenvolvimento anunciado há anos, o jogo Cyberpunk 2077 foi aos poucos criando grandes expectativas para o seu lançamento ao longo de diversas apresentações realizadas pela CD Projekt Red nos mais diversos eventos. Cada vídeo apresentando um pouco mais sobre o projeto foi gerando um grande hype por parte do público e mídia, com aquele que prometia ser um dos maiores títulos de toda uma geração. Se não, o maior deles.

Entretanto, no caminho também passamos a conhecer obstáculos e adiamentos para o seu lançamento. Os mais recentes deles, como de conhecimento, envolviam a pandemia de Coronavírus (Covid-19), o que acabou resultando em alterações em seu lançamento e uma certa impaciência por parte do público. Ainda assim, meses depois Cyberpunk 2077 chegou ao mercado no dia 09 de dezembro para começar a trilhar sua trajetória no universo gamer. Contudo, vale realmente a pena jogar este título tão aguardado? No meio de tantas polêmicas pós-lançamentos, daremos a nossa opinião ao longo deste texto.

A premissa de Cyberpunk 2077 apresentada pelo seu estúdio

De acordo com a descrição revelada pelaCD Projekt Red, Cyberpunk 2077 é um RPG de mundo aberto, conduzido por uma história narrativa baseada no universo do clássico RPG de mesa Cyberpunk 2020O jogo conta a história de V, um cyberpunk em ascensão em Night City, a metrópole futurista mais violenta e perigosa regida por grandes corporações.

- publicidade-

Através de um criador de personagens composto por diversas opções de alterações de aparência, o jogador poderá escolher o gênero de V, o visual, e até mesmo a classe do personagem. Além disso, todo o histórico de sua vida, assim como as decisões tomadas durante o jogo, influenciam diretamente na trama que está sendo construída e em seu desfecho.

Cyberpunk 2077 em seu desempenho inicial e atualizações

Com premissa revelada há meses, assim como diversos vídeos de jogabilidade e construção de personagens, Cyberpunk 2077 chegou ao mercado cercado por um imenso hype dos mais diversos estilos de jogadores e jogadores que você possa imaginar. 11 a cada 10 gamers só falavam do seu lançamento, esperando uma verdadeira obra prima. Contudo, a decepção rapidamente tomou conta do cenário.

O desempenho inicial do novo título da CD Projekt Red ficou devendo em praticamente TODAS as plataformas de lançamentos. Tivemos acesso a duas versões para os consoles da nova geração, com ambas apresentando falhas que atrapalhavam realmente a ideia de imersão e divertimento que havia sido prometida. E o pior? Cada um com formas diferentes, ao ponto de gerarem surpresas e uma clara insatisfação em continuar aproveitando a história de V em qualquer um dos caminhos escolhidos. E claro, isso foi algo que resultou em diversas atualizações seguidas com cerca de 16, 17 GB.

Bugs atrapalham o desempenho do jogo no Xbox Series X ou qualquer outra plataforma

- publicidade -

Imagem de gameplay de Cyberpunk 2077
Divulgação

O Xbox Series X foi a nossa plataforma principal escolhida para jogar Cyberpunk 2077, o que resultou em certas frustrações logo em seu início. Enquanto no Playstation 5 o jogo fechou 3 vezes em menos de 2 horas logo no dia de lançamento, no Xbox Series X não tivemos a presença da dublagem em português. Sim, é isso mesmo. O jogo simplesmente chegou ao mercado sem o áudio em questão. E por mais que você possa jogar utilizando legendas e áudio em inglês, devemos destacar que isso é um completo absurdo para a situação do mercado atual.

Contudo, seria perfeito se este fosse o único problema de Cyberpunk 2077 em qualquer plataforma. A falta de áudio era apenas uma ponta do iceberg presenciado quando o jogo era ligado, já que rapidamente outros bugs passavam a marcar presença desde os primeiros minutos de jogo. Um pedestre pendurado ao ar livre, no que parecia que deveria ser um carro foi uma das primeiras coisas que lembro de notar na história como nômade.

E dali pra frente tudo apenas piora, sendo acompanhado por quedas de frames, roupas e cabelos sumindo do personagem, falhas em combate com a arma parando de disparar, carros ficando presos em paredes, e muito mais. Ou seja, um verdadeiro show de horrores para um jogo que vinha sendo apontado como o grande desfecho de uma geração de consoles e abertura de outra. Além de, claro, ser apontado antes do seu lançamento como uma possível GOTY.

A jogabilidade e os gráficos de Cyberpunk 2077

Por mais que a presença de bugs fosse constante em seu início, a CD Projekt Red rapidamente providenciou algumas atualizações que deixaram Cyberpunk 2077 jogável no Xbox Series X. E claro, finalmente desta forma podemos aproveitar melhor o projeto. Um dos pontos fortes do jogo que rapidamente podemos destacar, e que é notável, envolve justamente a sua jogabilidade.

Embora não apresente algo totalmente revolucionário como era esperado por alguns, Cyberpunk 2077 apresenta sim novidades e melhorias na sua jogabilidade. A maioria dos comandos é facilmente comparável aos jogos de FPS atuais, como os da franquia Call of Duty, mas temos aqui algumas questões bem interessantes.

- publicidade -

Uma delas, inclusive, envolve o scaneador que nos acompanha praticamente desde a primeira hora do jogo, que por sua vez pode nos mostrar nas ruas de Night City praticamente todas as informações possíveis sobre os seus moradores. Ou seja, você fica sabendo basicamente todas as informações possíveis de qualquer NPC que estiver passando ao seu lado.

Os gráficos, por sua vez, também tiveram uma melhora significativa com as atualizações por conta de menores quedas de frames, mas ainda assim não podem ser apontados como revolucionários. Títulos como Red Dead Redemption e The Last of Us Parte 2 certamente nos surpreenderam mais ao longo dos últimos anos. E isso merece muito ser destacado, já que mostra o quanto, novamente, este título ficou devendo.

A história de V tem 3 inícios, mas é o seu decorrer que indicará o seu destino final

Imagem promocional de V em Cyberpunk 2077
Divulgação

Embora existam as classes Coorporativo, Marginal e Nômade para você iniciar a sua história como V em Cyberpunk 2077, vale destacar que todas conta com praticamente uma mesma narrativa. O fundo da história é que muda de acordo com a sua escolha de classe, mas é a sua construção que irá definir o futuro. Acontece que, como destacado ainda na campanha promocional, cada decisão que você toma em sua trama pode acabar influenciando o seu desfecho de alguma forma.

Para se ter ideia, até mesmo a quantidade de missões paralelas que são realizadas podem influenciar no desfecho da história de V. Este é certamente um ponto extremamente interessante para quem estiver se aventurando por Night City. Afinal, ter esta possibilidade nas mãos é realmente tentadora. Ou seja, vale a pena gastar algumas horas a mais se dedicando ao universo de Cyberpunk 2077 mesmo com uma quantidade de missões paralelas que poderiam ser trabalhadas de uma forma mais criativa e que começam a enjoar depois de um tempo.

Afinal, vale a pena jogar Cyberpunk 2077?

Primeiro de tudo: se você tem Xbox One ou PS4 básicos, esqueça realmente o jogo por enquanto. Não está realmente valendo a pena para estas plataformas que os seus donos possam adquirir Cyberpunk 2077. Você enfrentará problemas de reprodução de todas as formas, bugs mais variados possíveis, e com certeza ficará desanimado com o produto.

Dito isso, é válido citar que para outros formatos esta é uma questão delicada de ser abordada, mas que não tenho como fugir. Então, sendo bem sincero, no momento não tenho como considerar Cyberpunk 2077 um jogo prioritário em uma lista de jogos já disponíveis no mercado. Mesmo com a CD Projekt Red trabalhando em diversas atualizações ao longo dos últimos dias, o que me parece inicialmente é que o seu novo título estará pronto para ser aproveitado somente durante o mês de março. Isso é, se eles seguirem o calendário já revelado para arrumar os problemas que os usuários estão enfrentando.

De tal forma, o conselho que posso entregar ao final da minha experiência com o jogo é o de esperar. Ouvi relatos de que situações parecidos, mas não neste nível grotesco, também aconteceram com The Witcher 3. Seria esta uma luz no fim do túnel comprovando que existe ainda um possível desfecho positivo para Cyberpunk 2077? Infelizmente, só nos resta esperar pra ver.

*Texto escrito a partir da experiência no Xbox Series X, com o código fornecido pela CD Projekt Red.

Confira também: Sony remove Cyberpunk 2077 da Playstation Store

Cyberpunk 2077 foi lançado em 09 de dezembro para PlayStation 4Xbox OneStadia, PC, Playstation 5 e Xbox Series X | S.
Não deixe de acompanhar todas as notícias diárias sobre filmes, séries e games do Jornada Geek. Aproveite também para curtir a nossa página no facebook, além de nos seguir no twitter, instagram e também no Google News.
-publicidade-

Notícias relacionadas

Cyberpunk 2077 | Review - Vale a pena jogar?
Marco Victor
Fundador do Jornada Geek, formado em Jornalismo pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (atualmente conhecido como UniAcademia), mas também um grande amante de filmes e antigo frequentador de locadoras. Outras paixões também existentes estão em Séries de TV, HQs, Games e Música. Considera Sons of Anarchy algo inesquecível ao lado de 24 Horas, Vikings e The Big Bang Theory. Espera ansioso por qualquer filme de herói, conseguindo viver em um mundo em que você possa amar Marvel e DC apesar de ter no Batman e As Tartarugas Ninja como os seus heróis favoritos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Siga Nossas Redes Sociais

541,273FansCurtir
31,529SeguidoresSeguir
22SeguidoresSeguir
0SeguidoresSeguir
20,443SeguidoresSeguir
57InscritosInscrever
publicidade: Cyberpunk 2077 | Review - Vale a pena jogar?

Últimas Postagens