-publicidade-

-publicidade-

BLACK THE FALL | Fuja do sistema!

O título mostra que os indies têm um espaço cada vez maior no mercado

O imaginário sobre sistemas distante do que vivemos ainda é forte e presente na sociedade. E em Black The Fall isso fica muito evidente. O game, produzido pela Sand Sailor Studios e distribuído pela Square Enix Collective, tem a proposta de colocar o jogador dentro de uma distopia comunista totalitária.

Disponível para PC, via Steam, Xbox One e PlayStation 4 desde o dia 11 de julho, como será que o título tem se saído? A resposta você confere agora, em mais uma crítica do Jornada Geek!

Fuja para as colinas!

Em um sistema de controle total da população, fazendo clara alusão a símbolos e personagens da URSS, Black The Fall te coloca no controle de um personagem sem nome, mais um em meio a multidão, que busca fugir das garras de um sistema extremamente controlador e abusivo. Isso vai sendo cada vez mais notável pelo caminho em que o personagem faz sua cruzada.

De certa forma, como é um jogo e tem sua licença para extravasar e não se prender a fatos, Black The Fall reúne o que o pensamento norte-americano prega desde antes da Guerra Fria. Mas isso não torna o jogo ruim, sendo apenas um pano de fundo polêmico.

Black The Fall
Os gráficos são bonitos e as referências interessantes. Foto: Divulgação

Jogabilidade diferenciada

Black The Fall tem uma jogabilidade bacana, muito linear, sem rodeios. É bonito de se ver. Os gráficos são bem executados e as cores são muito bem exploradas. Em alguns momentos senti que a jogabilidade não respondia tão bem aos comandos, mas algo que com o tempo acabei dominando melhor. Seus puzzles são geniais, sendo mais óbvios do que se imaginam, surpreendendo pela lógica simples e funcional.

Um ponto genial a meu ver são os momentos de total escuridão onde temos que nos guiar simplesmente pelos sons. Isso tornou a experiência do jogo completamente desafiadora, mas sem ser massante. Aliás, os respawns são próximos de onde o personagem morre, não sendo uma tarefa árdua, tendo que retroceder muito no andamento. Na verdade, acho que morrer no jogo é uma forma de testar as suas possibilidades em seus inúmeros puzzles (inúmeros mesmo!).

Confira, abaixo, um vídeo de gameplay de Black The Fall!

Vale o que vende?

O jogo em si tem muita qualidade, mostrando que os indies têm sim um espaço cada vez maior no mercado. A história é rasa, o pano de fundo é dado e poucas cutscenes aparecem, não explicando os motivos do que está acontecendo. Já as causas ficam evidentes. Black The Fall é um jogo que não enrola e vai direto ao ponto, proporcionando poucas, mas boas horas de muitos desafios, mesmo com algumas pequenas falhas em sua jogabilidade.

Nota ótimo

O game está à venda com versões a partir de R$ 27,99 e tem média de 73 pontos no Metacritic.

*Review elaborado usando a versão de PC do jogo. Cópia fornecida pela desenvolvedora.

- publicidade -

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jornada Geek + Lolja

Últimas Notícias