BATTALION 1944 | Um novo FPS sobre a Segunda Guerra

O game tenta, mas ainda não consegue ser tão imersivo como games mais antigos que abordam a Segunda Guerra

publicidade:

Não é novidade no cenário dos jogos os títulos que abordam a Segunda Guerra Mundial. Entre franquias consagradas de grandes desenvolvedoras a surpreendentes jogos indies, Battalion 1944, disponível em acesso antecipado para PC, via Steam, surge prometendo interessantes tiroteios imersos nos conflitos travados entre a Tríplice Aliança e o Eixo.

Curioso para saber se o game tem alguma coisa em especial que possa colocá-lo entre os grandes shooters? Confira então mais uma resenha aqui do Jornada Geek!

Aspectos clássicos

Inicialmente, o jogo apresenta um menu muito simples e, por ser uma versão de acesso antecipado, traz os tipos de jogo Arcade e Unranked. Dentro deles, encontram-se Capture the Flag, Plant the Bomb e outros comuns, já vistos em outros FPS. Nos gráficos, não há nada de inovador, utilizando a já conhecida Unreal Engine. Porém, acredito que certas falhas gráficas sejam acertadas na versão final do game.

A ambientação e as armas são muito fiéis aos modelos utilizados no período: Thompson, Kar98, Springfield e tantas outras armas já velhas conhecidas de outros jogos. Aliás, o game tem muitas armas e loadouts que permitem que você escolha a forma de jogo que melhor lhe agrade.

Battalion 1944
Foto: Divulgação

Outro ponto são as loot boxes que você ganha ao longo do jogo, imitando outros títulos. Mas felizmente, até onde pude perceber, elas são meramente estéticas, não fazendo nenhuma diferença no desempenho das armas.

Muito rápido

O game não tenta em nenhum momento ser um simulador, e isso fica perceptível na velocidade exagerada com a qual os personagens se movimentam. Em alguns momentos, confesso que não tive nem tempo de reação, visto a velocidade dos adversários, que pareciam flutuar em alguns momentos. A precisão e o coice das armas são relativamente fáceis de se controlar, mas nem isso torna o jogo tão fácil. Acho que se fosse menos corrido, talvez seria melhor…

Battalion 1944
Foto: Divulgação

Tutorial

É importante ressaltar um detalhe aqui… O jogo não conta com nenhum tutorial no seu início, mas tem um ponto positivo: ele traz com um campo de treinamento de tiro, onde você pode conhecer melhor todas as armas. Isso é de suma importância para se analisar o recuo, velocidade de carregamento, precisão e outros aspectos que os jogadores mais exigentes analisam. Poderia ter também um modo offline contra a máquina mas, por enquanto, não existe esse modo e o treino terá que ser contra jogadores reais.

Battalion 1944
Foto: Divulgação.

Veredito

Um jogo sobre o maior conflito da humanidade deveria ser um pouco mais apurado. Mesmo sendo uma versão em early access, o game da Bulkhead Interactive, distribuído pela Square Enix Collection, poderia ter levado em consideração um pouco mais de realismo, algo tão buscado nos FPS contemporâneos.

E mesmo tendo sido disponibilizado este ano, acredito que Battalion 1944 ainda não consegue ser tão imersivo como Call of Duty 2, Medal of Honor e Battlefield 1942, games mais antigos que abordam a Segunda Guerra. Isso acontece por dois motivos: as pretensões da desenvolvedora foram criar um jogo dinâmico e, além disso, não há como comparar grandes desenvolvedoras com algumas ainda em crescimento. Isso é impossível por conta do tamanho da equipe, orçamento e outras coisas pertinentes na criação de um jogo. Todavia sabemos que essas comparações surgirão, então, já fica aqui o recado.

Dados estes aspectos, temos que reconhecer que o game tem potencial, mas ainda precisa melhorar, sobretudo por estar ainda em uma versão antecipada, podendo mudar completamente o cenário. Jogos como PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUNDS podem ilustrar muito bem isso. De toda forma, torço muito para que o jogo se aprimore e cative os jogadores. Mas por enquanto, é apenas razoável.

Nota Razoável

Battalion 1944 foi lançado em Steam Early Access no dia 1ª de fevereiro deste ano. Após o período de acesso antecipado, a versão completa chegará para PC, via SteamXbox One e PlayStation 4 ainda sem data marcada.

*Review elaborado usando a versão de PC do jogo. Cópia fornecida pela desenvolvedora.

publicidade: