-publicidade-

-publicidade-

Análise | Razer Electra V2

É um dos melhores headsets na faixa de preço em que se encontra

No fim de outubro, a Razer nos enviou para testarmos em nossas gameplays o headset Razer Electra V2 em sua versão com saída de 3,5 mm, conhecida popularmente como P2. Antes de começarmos, é bom ressaltar que existe uma versão com saída USB, modelo com placa de som e led verde na logotipo lateral, o Razer Electra V2 USB. Porém, é bem possível que não exista grande diferença no quesito qualidade entre um modelo e o outro.

Construção

Ao pegar o headset pela primeira vez, pude perceber a qualidade nos componentes com o qual o Electra V2 foi construído. Desde a caixa, que acondiciona muito bem o produto, é possível perceber o zelo da Razer. Visualmente falando, a marca segue com um visual limpo, mesclando seu característico verde com preto, seguindo uma tendência simples, mas bastante elegante. Parte da estrutura do fone é feita em aço, sendo o restante feito em plástico.

O seu earpad esquerdo conta com controle de volume e uma chave para ligar e desligar o microfone, este que vem destacado do fone – um ponto positivo a meu ver.

Razer Electra V2
A qualidade vem desde a caixa até o produto. (Foto: Divulgação)

Seu cabo é longo e até maleável, mas parece não ter a mesma qualidade dos que utilizam nylon. Ele tem uma extensão, também P2, que se encaixa no PC, contando com as típicas saídas de fone e microfone. Mas também pode ser usado apenas com o primeiro conector P2, sendo este curvo, uma boa pedida para controles com saída de áudio.

Conforto

O Electra V2 coube exatamente em minhas orelhas, sendo até confortável. Conta com um sistema de ajuste de altura limitado, um erro grave, mesmo que não tenha sido problema pra mim. Depois de movê-lo por algumas vezes, senti um pouco de dor nas orelhas. E isso não necessariamente é culpa do fone, mas da posição na qual eu o colocava. Mas acabo temendo pelas pessoas com orelhas/cabeças maiores, pois fiquei muito na risca das medidas dele.

Ainda sobre a questão de conforto, seus earpads contam com uma espuma bem agradável que minimizam a pressão e garantem um bom isolamento de áudio.

Razer Electra V2
Aqui dá pra perceber a limitação das espumas dos earpadas e do arco. (Foto: Divulgação)

Qualidade de som

O Razer Electra V2 tem uma boa qualidade sonora, embora seus graves ainda sejam um pouco acentuados (algo que pode até ser configurado no aplicativo da marca). Em músicas, ele consegue entregar uma boa imersão com seu sistema 7.1 emulado. Seus médios são fáceis de serem ouvidos, mas os agudos deveriam ter um pouco mais de evidência, algo que acabou fazendo um pouco de falta. Não é nada extraordinário, mas seria até maldoso dizer que o modelo da Razer é ruim.

O headset pode ser configurado pelo programa Razer Surround Pro, que pode ser adquirido ao registrar o produto. Esse aplicativo faz uma espécie de tratamento do áudio por uma interface virtual, já enviando o som tratado para a placa de áudio. Esse aplicativo tem uma equalização específica para o modelo Electra V2, reduzindo os graves citados e até mesmo dando um maior raio para os agudos, mas nada tão absurdo. O lado positivo desse aplicativo é justamente a variedade de características que ele pode influenciar no áudio final. Ou seja, vale a pena passar um tempo “brincando” por ali.

Razer Electra V2
O programa auxilia nas configurações, explorando o melhor do fone. (Foto: Divulgação)

Para os jogadores, o sistema de 7.1 emulado entrega muito bem o que se propõe. Em jogos de tiro, por exemplo, era possível perceber muito bem a direção de onde inimigos e projéteis vinham. Isso sem fazer configurações cabulosas no aplicativo, mantendo a configuração “de fábrica”. Nesse ponto, o fone é muito bom mesmo, sobretudo pela sua faixa de preço.

Microfone

O modelo aqui utilizado é o analógico. Ou seja, a qualidade do microfone é influenciada pela placa de som presente no computador. Nem por isso o áudio final é ruim. Mas ao jogar online, alguns amigos reclamaram de eventuais chiados. Como disse acima, não posso dar o fone como culpado, tendo esse aspecto mais ligação com o isolamento elétrico da entrada frontal do PC do que com a qualidade do headset. Ao testar em um dispositivo aterrado, os chiados logo foram eliminados. Ou seja, fiquem de olho neste detalhe!

Outro aspecto a ser ressaltado é que ele conta com o recurso de redução de ruído ambiente via cancelamento de fase, que é muito bem executado.

Razer Electra V2
O microfone é destacável e conta com excelente qualidade. (Foto: Divulgação)

Veredito

O headset Razer Electra V2 entrega uma boa qualidade para a sua faixa de preço, que fica próxima aos R$ 350,00. O material de construção é resistente e bonito, embora pudesse ter um cabo encapado em nylon e mais ajustes na espuma dos earpads e no arco. Seu áudio tem uma boa qualidade, trazendo muitas possibilidades de equalização via aplicativo e seu microfone capta muito bem o áudio, sobretudo para um headset nessa média de preço, sendo um dos melhores que já tive a experiência de explorar.

Nota ótimo

*O periférico foi gentilmente cedida pela fabricante para a realização desta análise.

- publicidade -

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jornada Geek + Lolja

Últimas Notícias