-publicidade-

AGGELOS | Um daqueles joguinhos…

É um game que entrega aquilo que promete e, com isso, não podemos nos queixar de nada

Quando recebi o convite da PQube Games para testar Aggelos, recém lançado para PC, via Steam, aceitei o convite sem ao menos pestanejar. Até aquele momento, confesso, não conhecia o desenvolvimento deste game independente, mas um detalhe me chamou bastante atenção: o título era inspirado em Wonder Boy in Monster World.

Quem me acompanha há mais tempo sabe o quanto eu aprecio games nostálgicos e, certamente, Aggelos foi um desses. Ao longo de pouco mais de sete horas de gameplay e uma trilha sonora cativante, até mesmo a história clichê fez o game tomar um rumo diferente daquele que eu previa. Quer saber os detalhes sobre essa aventura na era dos 16 bits? Vem comigo, em mais uma review do Jornada Geek!

… onde a história é boa!

Wonder Boy, mesmo sendo uma franquia com mais de 30 anos de história, é conhecida pela sua excelente jogabilidade, desde os primeiros títulos. O remake mais recente, Wonder Boy: The Dragon’s Trap, aperfeiçoou algo que já funcionava e levou a série a um novo patamar e, claro, para novas plataformas. Mas é improvável que novos lançamentos originais da franquia cheguem ao mercado, cabendo aos fãs e desenvolvedores independentes a produção de homenagens para uma das mais mágicas franquias da história dos videogames.

Aggelos é um desses jogos. Tem inspirações em vários games de sucesso, mas nem por isso torna-se uma miscelânea de emoções. O título é bom e consegue prender o jogador do começo ao fim, com um gameplay gostoso e bastante fluído.

Aggelos
Foto: Divulgação

- publicidade-

No papel de um jovem camponês, você salva a princesa de um ataque dos monstros e agora parte ao reino de Lumen para que ela fique em segurança. No entanto, o caminho é perigoso e você decide abriga-lá em sua pequena casa no começo da jornada. Os guardas do castelo, claro, não vão confiar em você e abrir as portas para um Zé Ninguém, então, é preciso dar a volta e usar uma passagem secreta, que só alguém da realeza saberia.

Com essa informação, você consegue chegar ao reino e a princesa é, enfim, resgatada. Mas nada disso é simples. Você é informado que um ser maléfico, Valion, está capturando o poder dos elementos e se tornando muito poderoso. De forma surpreendente, você é o escolhido para resolver essa situação.

Aggelos
Foto: Divulgação

- publicidade -

Por mais clichê que essa história possa parecer, o game ainda reserva algumas surpresas ao jogador ao longo da jogatina. Os personagens são carismáticos e trazem aquela característica que todos adoram: nos dão dicas constantemente do que fazer para alcançar determinado objetivo.

Ainda temos algumas missões secundárias, que servem para ganharmos itens que fortalecem o personagem e facilitam a gameplay, além de golpes extras. Ao fim de tudo, mais uma surpresa, mas o sentimento de que as coisas aconteceram em seu tempo e que o jogo acertou em cheio na narrativa.

Aggelos
Foto: Divulgação

… onde a jogabilidade brilha!

Aggelos não é um jogo com gráficos realistas ou mesmo modernos. Sua aparência é de um jogo envelhecido, que poderia muito bem ter sido lançado naquela época, visto todas as características presentes nele.

A rolagem lateral da tela é a mais marcante. O estilo Metroidvania, que permite ir e voltar para uma determinada localidade a medida que você avança no jogo, torna-o ainda mais cativante, afinal, é preciso ter uma boa memória para lembrar como utilizar determinado item ou golpe após conquistá-lo.

Aggelos
Foto: Divulgação

- publicidade -

Diferente de Wonder Boy, aqui você não vai se transformar em animais para acessar diferentes partes do game. Será sempre o jovem camponês, mas vai adquirir novos golpes e habilidades ao longo da jornada. O HUD é familiar aos fãs: corações para vida, pedras para magias, moedas de ouro para o dinheiro do game e experiência para subir de nível.

Embora o jogador conquiste bons pontos ao derrotar inimigos e farmar, a evolução é bem maior ao encontrar novas espadas e armaduras. São essas armas que vão nos permitir passar pelos templos elementais, entender o funcionamento dos golpes aprendidos e em como usar melhor cada um deles.

Aggelos
Foto: Divulgação

Mas é para todos?

Aggelos é um título excepcional, mas se você não gosta de jogos retrôs, é melhor passar longe. Isso porque algumas das suas características podem irritar jogadores mais novos, como poucos comandos disponíveis e movimentação um pouco travada do personagem (é fluído, mas estamos falando de um jogo que não utiliza mapas em 3D!).

A questão dos comandos até evolui a medida que você melhora o personagem e adquire novos golpes, mas isso pode vir um pouco mais tarde no gameplay e o título já pode ter perdido a atenção do jogador. Pode ser um problema para alguns, mas para mim, não foi. Além disso, a curva de dificuldade é interessante: no início, você vai morrer poucas vezes, mas depois, a chance de falhar é um maior. Isso não significa Game Over. Toda vez que você passa por um tipo específico de estátua, será possível salvar o progresso e, posteriormente, se teleportar para outra região. Ao morrer, você vai perder uma porcentagem da EXP ganha e retornar com todas as conquistas recentes, caso tenha se esquecido de salvar.

Aggelos
Foto: Divulgação

Veredito

Você já deve saber o que achei de Aggelos se chegou até aqui na minha análise. Foi um jogo que adorei jogar por três motivos: gostar dos games inspirados em Wonder Boy, apreciar títulos retrô e pela maravilhosa trilha sonora.

O game entrega aquilo que promete e, com isso, não podemos nos queixar de nada. É divertido e deixa um gostinho de quero mais ao terminá-lo. A falta de legendas em português brasileiro pode afastar alguns jogadores, mas é até entendível diante do tamanho da equipe de desenvolvimento.

Nota ótimo

Aggelos está disponível exclusivamente na Steam por R$ 29,99. Existe a previsão do título ser lançado para consoles ainda este ano. Não há média para o game no Metacritic.

*Cópia fornecida pela desenvolvedora.

-publicidade-

Notícias relacionadas

AGGELOS | Um daqueles joguinhos...
Lucas Soares
Jornalista e fã de videogames desde criança. Já teve Mega Drive, Game Boy Color, PS1, PS2, PS3, PS Vita, Nintendo 3DS e agora tem PS4, PSVR e PC Gamer. Para ele, o melhor jogo da história é Chrono Trigger, mas Metal Gear Solid 3, Final Fantasy X, Red Dead Redemption 2 e The Last of Us completam o Top-5.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Siga Nossas Redes Sociais

545,305FansCurtir
31,529SeguidoresSeguir
21SeguidoresSeguir
0SeguidoresSeguir
20,478SeguidoresSeguir
57InscritosInscrever
publicidade: AGGELOS | Um daqueles joguinhos...

Últimas Postagens

Stay Close | Série baseada no livro de Harlan Coben é encomendada pela Netflix

Trabalhando constantemente no desenvolvimento de novos projetos originais, aos poucos a Netflix vai realizando alguns anúncios. E entre eles, o mais recente trata-se de...

Things I Know to be True | Nicole Kidman irá estrelar nova série da Amazon

Trabalhando cada vez mais no desenvolvimento de projetos originais, aos poucos o Amazon Prime Video vai realizando alguns anúncios. E entre eles, o mais...

O Clube das Babás | Série é renovada para a 2ª temporada pela Netflix

Alguns meses após ter sido lançada pela Netflix, agora a série O Clube das Babás voltou a ganhar novidades. E como já vinha sendo...

Tom Swift | Spin-Off de Nancy Drew está em desenvolvimento na CW

Com a 2ª temporada de Nancy Drew já confirmada, agora seu spin-off, Tom Swift, começa a ser destaque na mídia. E assim, as novidades envolvem o...

Tiny Toon Adventures | HBO Max encomenda reboot da animação

Sendo exibida entre 1990 e 1992, a série animada Tiny Toon Adventures volta a ser destaque na mídia. E assim, agora as novidades envolvem...

Star Wars: Squadrons | Review – Vale a pena jogar?

Classificação: Tendo sido iniciada durante a década de 70 nos cinemas, a franquia Star Wars desde o seu início conseguiu conquistar fãs ao redor de...

12 jogos que estão chegando ao Game Pass nos próximos dias

Antes mesmo do lançamento dos novos consoles, os Xbox Series X e Series S, o serviço de assinatura intitulado Game Pass vai aos poucos...

Freaky: No Corpo de um Assassino ganha novo trailer com trechos inéditos

Com o seu desenvolvimento confirmado há algum tempo, agora o filme Freaky: No Corpo de Um Assassino, estrelado por Katheryn Newton (Detetive Pikachu, The Society) e Vince Vaughn (Os Estagiários),...