HomeMúsica, Livros e HQsLivros e HQsCAÇADORES DE TESOUROS | LITERATURA

CAÇADORES DE TESOUROS | LITERATURA

Bick, Beck, Tommy e Tempestade são os jovens irmãos Kidd, donos de um barco e de uma missão suicida. Tommy, o mais velho, tem 17 anos e é o melhor condutor da embarcação, embora seja conhecido como Cabeça-de-Vento. Tempestade tem memória fotográfica e nada, de um documento ao um cômodo mobiliado, escapa de sua lembrança. Bick narra a história e Beck, sua irmã gêmea, a ilustra, e com isso dividem pensamentos e boas ideias.

Peraí! Se são todos crianças, onde estão os pais? Entre os perigos de estar em alto mar, a família Kidd ainda tem que conviver com o súbito desaparecimento do pai em meio a uma tempestade no mar. Sem contar a talvez morte da mãe, também inexplicada, no Chipre, algum tempo antes. A grande questão que aumenta a briga entre os gêmeos (as chamadas Tagerelices dos Gêmeos) é se os pais estão realmente mortos.

Enquanto discutem se seguem o plano do pai de encontrar outros tesouros ou procuram pela mãe, desaparecida (morta?) no Chipre, os irmão encontram todos os tipos de inimigos. Dos negociantes que topam todos tipo de comércio a piratas surfistas assassinos, de patricinhas a ninjas marítimos embarcados em submarinos, os irmãos Kidd encontram helicópteros, tubarões, agentes secretos da CIA e mesmo uma milionária louca que se diz uma deusa.

Aventura divertida e repleta de ação, Caçadores de tesouros é um dos primeiros livros do selo #irado, da Editora Novo Conceito. Com desenhos interessantes de Julian Neufeld, o livro do best seller James Patterson (em parceria com Chris Grabenstein) fala para jovens. Algumas questões geográficas, como lugares nos Estados Unidos, ou outras de tradução, como trocadilhos da língua inglesa, podem confundir o jovem leitor, mas uma boa busca no Google, como fazem os personagens, pode esclarecer.

Uma boa lição do livro está nos termo náuticos, geralmente acompanhados de desenhos ao longo da obra. As expressões mais complexas, mesmo as que não são de navegação, são explicadas ou bem contextualizadas ao longo da narrativa, e basta uma reflexão sobre o a situação e a história pode seguir sem maiores problemas.

Os desenhos é que são o ponto alto da trama. Traços feitos em uma única cor, como desenhos de caneta feitos num caderno, são repletos de detalhes e podem, numa mesmo imagem, dar pistas que serão usadas muitos capítulos depois. Em poucas vezes os desenhos não correspondem ao texto, como no mapa das Américas do Norte e Central, descrito no texto, mas com a América do Sul também representada. Nos países centrais e, sobretudo, do norte, talvez pareça uma verdade, mas aos do Sul, e falamos da edição brasileira, o bom senso do leitor pode corrigir a falha.

Enquanto boa parte dos autores de best seller busca novas histórias ou inventa continuações, James Patterson é afeito a continuações. Bem antes da história em questão terminar ele já se pensa no que pode acontecer em seguida. E se depender deste Caçadores de tesouros, teremos bastante ação para os que quiserem acompanhar os irmãos Kidd.

Outras obras do selo #irado, da Editora Novo Contexto, podem ser encontrados no site oficial (http://www.portalirado.com.br) ou nas próximas semanas aqui mesmo, no Bebida Cultural.

- Publicidade -

Notícias relacionadas

- publicidade -

Jornada Geek + Lolja

Últimas Notícias

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here