HomeBebida CulturalA MENINA MAIS FRIA DE COLDTOWN | LITERATURA

A MENINA MAIS FRIA DE COLDTOWN | LITERATURA

A Menina Mais Fria de Coldtown
A Menina Mais Fria de Coldtown

Um dia, os vampiros decidiram sair da obscuridade e mostrar ao mundo que não são tão maus. Um deles resolVeu aparecer para as câmeras e tornar-se um ídolo pop, desfilando sua quebra de paradigma pelos Estados Unidos. Até certo ponto o mundo gostou, mas o tempo mostrou o problema. Claro que haveria um problema, do contrário, os vampiros não se manteriam escondidos da humanidade. Se fosse apenas uma questão de beber sangue, o problema seria dos menores, mas as complicações vão além disso.

Para tudo!!! Complicações amorosas? Crepúsculo? Nem vou ler…

Calma aí, a situação não é tão ruim, aliás, nem ruim é. A história de Holly Black está mais perto de True Blood, porque a realidade é mais sensata, o mundo é mais cruel (e não podemos esconder isso de nós mesmos) e as mudanças que um vampiro causam na sociedade vão além de um casinho de amor. Tana, a menina mais fria de Coldtown, tem uma história pra contar. Ela não é fria em vão.

A grande tensão da história se chama Resfriado. Para um humano se transformar em vampiro, não é uma questão de perder todo o sangue para um imortal e depois beber o sangue dele, ou ser mordido e sugado três vezes. Quando um vampiro morde um mortal, drenando-lhe por completo ou não, contamina-o com algo que o deixa com o Resfriado. Nesse estado, o ainda humano desenvolve a fome por sangue, mas ainda não tem caninos afiados ou a força e a imortalidade. Só se tornará vampiro se beber sangue. Se, conforme os cientistas, conseguir resistir a essa fome por 88 dias, o sistema imunológico consegue recuperá-lo e o sujeito se mantém humano. A questão é justamente como conviver com uma fome de sangue por 88 dias sem arrancar pedaço de ninguém.

Outro ponto importante é entender o que é Coldtown. Ou o que são as Coldtowns. Quando Caspar Morales, o vampiro pop, mostrou-se para o mundo, antes que todos soubessem do Resfriado, saiu bebendo sangue de muita gente, mas sem matar. Pelo menos no primeiro momento, só que todos foram contaminados e acabaram buscando saciar sua fome com outras pessoas. A população de vampiros cresceu e a alternativa dos Estados Unidos foi isolar esses grupos em cidades. Em seis delas foram construídas barreiras e postos de vigilância, e todas passaram a ser Coldtowns: cidades com vampiros e com gente que queria doar seu sangue (com canudinhos, para não sofrer contaminação).

Tana acorda em uma banheira, protegida por uma cortina, após beber em uma festa de jovens. Enquanto lamenta seu estado àquela hora da tarde e pensa no que fizeram naquele banheiro enquanto ela dormia, levanta-se e caminha pela casa. Não são muitos passos até encontrar todos mortos pelo chão, o ex-namorado e um vampiro enfraquecido em um quarto e, depois de fechar-se lá dentro, um grupo à caça deste vampiro. Antes que o sol se ponha, resolve salvar os dois e parte pela estrada.

No caminho, encontra dois irmãos pedindo carona para a Coldtown mais próxima, dois blogueiros que querem mostrar ao mundo do que são capazes. E entre fomes (o ex-namorado está Resfriado) e desconfianças, os cinco rumam para a cidade que possui leis próprias e uma estrutura tão sensível que qualquer pequena ranhura pode abalar toda sua ordem.

Sem pressa de chegar em Coldtown, Holly Black conta a história que acompanhamos intercalada por momentos do passado dos personagens, principalmente de Tana, a menina do título. Depois de ter a mãe contaminada, ela e a irmã têm que conviver com os gritos da quarentena organizada pelo pai no porão, onde reside a mulher que ele quer curar. Isso influencia a vida de Tana e a faz tomar decisões que tornam A menina mais fria de Coldtown uma história que, apesar de clichês contemporâneos e estereótipos da narrativa americana, um livro com boas cenas e momentos de tensão capazes de prender os jovens, seu público ideal.

- Publicidade -

Notícias relacionadas

- publicidade -

Jornada Geek + Lolja

Últimas Notícias

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here