-publicidade-

NEGÓCIOS MORTAIS | EM DVD / BLU-RAY

Negócios Mortais
Negócios Mortais

É comum o cinema hollywoodiano voltar sempre ao mistério, independente da situação. Muitos gêneros já foram trabalhados com tal característica, passando do terror ou simples e clássico assalto. A ideia é sempre baseada em uma única intenção: criar expectativas. Todos os projetos que são desenvolvidos de tal forma procuram trabalhar com ansiedade daquele que vai ver, mas existem muitos daqueles que falham. Por exemplo, Reféns, estrelado por Nicole Kidman e Nicolas Cage, tentou realizar tal feito, mas acabou sendo uma grande frustração. O conteúdo apresentado ficou chato, mesmo seguindo passos que sempre estiveram presentes na sétima arte e apresentaram resultados interessantes em outros momentos. Trabalhar com uma quantidade mínima de personagens e poucas locações é arriscado, mas ainda existem aqueles que arriscam tudo em cima de tal posição.  Entre eles, Negócios Mortais.

A trama acompanha um insuspeito funcionário, Tom Miller (Max Minghella, A Rede Social), que se vê preso no prédio de escritórios em que trabalha, com um assassino demente (J.J. Feild, Capitão América: O Primeiro Vingador). Após descobrir a presença do criminoso, ele passa a correr contra o tempo para proteger os empregados que estavam no local até mais tarde. Contudo, no meio de todos os acontecimentos, Tom também acaba descobrindo que sua firma de advocacia esconde segredos sinistros que podem pôr em risco milhares de vida. Após tal conhecimento, o jovem empregado deve tomar difíceis decisões envolvendo amigos, carreira e sua vida pessoal durante uma perturbadora noite em sua vida.

Toda a narrativa da produção é construida de uma forma simples e costumeira, envolvendo o dia a dia do protagonistas, apresentando situações comuns. O roteiro é tão característico que apresenta aquela namorada do escritório que ninguém tem conhecimento, mas que pode ser utilizada em algum momento. Sim, você sabe até quando. A questão aqui é outra, já que o foco do filme é mexer com expectativas e suspense, sempre criando tensões no seu decorrer a partir do momento que o ponto chave é construído dentro de uma única locação: o escritório em que o protagonista trabalhada. A partir de então, a direção sabe busca trabalhar os momentos necessários para tensões, aproveitando também para utilizar uma fotografia mais escura, como é de costume no gênero.

A verdade é que dessa vez nada deu muito certo. O enredo até apresenta personagens interessantes, mas o espectador não consegue criar uma ligação com o mocinho da trama. Mais uma vez aquele que deveria ser o vilão consegue desempenhar melhor o seu papel. Isso não é não é novidade em Hollywood, só que dessa vez aconteceu naturalmente com uma grande facilidade. O assassino de J.J. Feild é muito bem construído, sendo que o próprio ator tem uma interessante pegada de insanidade desde os primeiros momentos, agindo de forma natural, chegando também a ser irônico e completamente frio. Talvez seja até a intenção criar essa relação com o espectador, já que  o personagem de Max Minghella é completamente o oposto. Atrapalhado, improvável de grandes feitos, mas ainda assim decidido.

É de fato comum ver produções trabalhadas nesse exato estilo, mas por vezes elas podem ficar chatas. Mesmo com a experiências dos produtores em trabalhar com poucos lugares, já que seus trabalhos anteriores somam Uma Noite de Crime e Atividade Paranormal, o filme não consegue alcançar o objetivo de criar tantos mistérios e ansiedade ao espectador. Na verdade, é uma situação tão batida que o público sabe o que vai acontecer, mesmo sendo um contexto diferente e que poderia surpreender com a presença de um matador intenso decidido. Entretanto, tudo é simplesmente guiado de uma forma comum, sem reviravoltas dentro das circunstâncias apresentadas, fazendo apenas com que o interesse vá diminuindo durante sua evolução por conta disso. Era uma chance de mudanças, de algo que poderia buscar seu espaço dentro de um formato, mas que decide apenas seguir o contexto para entreter o público.

- publicidade-

Classificação:
Regular

 

- publicidade -
- publicidade -
-publicidade-

Notícias relacionadas

NEGÓCIOS MORTAIS | EM DVD / BLU-RAY
Marco Victor
Fundador do Jornada Geek e formado em Jornalismo, mas também um grande amante de filmes e antigo frequentador de locadoras. Outras paixões também existentes estão em Séries de TV, HQs, Games e Música. Considera Sons of Anarchy algo inesquecível ao lado de 24 Horas, Vikings e The Big Bang Theory. Banda preferida? São muitas, mas Slipknot ocupa um lugar especial. Espera ansioso por qualquer filme de herói, conseguindo viver em um mundo em que você possa amar Marvel e DC apesar de ter no Batman e As Tartarugas Ninja como os seus heróis favoritos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Siga Nossas Redes Sociais

543,036FansCurtir
31,529SeguidoresSeguir
21SeguidoresSeguir
0SeguidoresSeguir
20,468SeguidoresSeguir
57InscritosInscrever
publicidade: NEGÓCIOS MORTAIS | EM DVD / BLU-RAY

Últimas Postagens

Mulan | Filme em live-action já está disponível no Disney Plus

Com o seu lançamento inicialmente previsto para acontecer nos cinemas, o filme Mulan acabou sendo adiado por diversos meses até chegar recentemente ao catálogo...

Mank | Conheça o filme da Netflix estrelado por Gary Oldman

Com o seu desenvolvimento já confirmado há diversos meses, o filme Mank foi recentemente lançado pela Netflix como uma das suas principais estreias para...

Reis de Joanesburgo | Saiba tudo sobre a nova série da Netflix

Com o seu desenvolvimento já confirmado há algum tempo, a série Reis de Joanesburgo chegou recentemente ao catálogo da Netflix. E assim, agora reunimos...

Break – O Poder da Dança | Conheça o novo filme da Netflix

Com o seu lançamento já tendo acontecido há algum tempo na França, o filme Break - O Poder da Dança chegou recentemente ao catálogo...

Disney+ | Os filmes e séries lançados em 04 de dezembro

Como já foi destacado há alguns dias, as sextas-feiras serão marcadas no Disney+ pela adição de algumas novidades em seu catálogo. E assim, os...