-publicidade-

VELOZES E FURIOSOS 7 | CRÍTICA

Velozes e Furiosos 7
Velozes e Furiosos 7

O ano de 2001 apresentou uma nova franquia ao mundo. Naquela época, o assunto abordado pelo projeto apresentava carros tunados, policial disfarçado e corridas. É claro, os carros eram as grandes atrações. Entretanto, a surpresa mesmo  foi o carisma apresentado por um grupo de atores praticamente desconhecidos. E assim os títulos foram passando, alguns nomes ficaram ausentes e as corridas foram assumindo o destaque e colocando a velocidade como um verdadeiro cartão postal. A surpresa mesmo aconteceu em Velozes e Furiosos 4, quando o cenário mudou completamente. Os retornos dos primeiros nomes da franquia, incluindo Paul Walker e Vin Diesel, trouxeram um novo ar para aquele pequeno filme de corrida que virou uma poderosa franquia hollywoodiana. Passando por uma grande reformulação, a ação tomou conta dos roteiros seguintes e foi acompanhada de perto por um pouco de comédia, fugas alucinantes, cenas surreais e um verdadeiro sentimento familiar. Agora, após a produção ser adiada por muito tempo por causa da trágica morte de Paul Walker, Velozes e Furiosos 7 chegou aos cinemas.

Após os acontecimentos em Londres, Dom (Vin Diesel), Brian (Paul Walker), Letty (Michelle Rodriguez) e o resto da equipe tiveram a chance de voltar para os Estados Unidos e recomeçarem suas vidas. Entretanto, a tranquilidade do grupo é destruída de forma surpreendente quando Ian Shaw (Jason Statham), um assassino profissional, começa a buscar vingança por conta dos acontecimentos envolvendo o estado de saúde do seu irmão. E assim, ele começa uma verdadeira caçada aos envolvidos. Agora, a equipe liderada por Toretto terá que deixar a paz conquistada de lado,  tendo que se reunir novamente para evitar futuras mortes e impedir este novo vilão de alcançar o seu objetivo.

Para começar, o interessante é que a narrativa apresenta o seu vilão na primeira sequência de uma forma intimidadora e correta. Logo fica claro o perigo que ele pode trazer ao grupo, seja pelas suas habilidades ou determinação. A partir de então, o projeto vai acompanhando o grupo protagonista e mostrando cada um deles aos poucos, assim como os seus cotidianos e mudanças em suas vidas. De tal forma, quando as ameaças começam tudo parece ser um retorno ao passado. A partir de então, o que se observa é um grande desenvolvimento de ótimas sequências de ação, com um grande destaque para efeitos visuais, fotografia e uma direção certa para o gênero feita por James Wan.

O mérito dos últimos aspectos é ainda mais incrível quando a lembrança de que Paul Walker morreu se faz presente. Direção e fotografia foram perfeitas para evitar o rosto do protagonista em certos momentos, utilizando os melhores recursos para que sempre ficasse parecendo que era o ator no filme. Pra falar a verdade, são poucos os trechos que o espectador consegue perceber que um dublê (ou um dos irmãos) está interpretando o personagem Brian O’Conner.

É claro, mesmo no meio de muitas cenas perigosas e uma grande adrenalina envolvendo toda a produção, a família criada no decorrer dos filmes envolvendo Toretto, Letty, Mia, Brian, Roman e Tej sempre acaba ganhando o seu espaço de destaque. Eles agem assim ao longo de toda o projeto, seja em momentos engraçados, dramáticos ou no meio da uma ação desenfreada. Além disso, por vezes, esse sentimento e atitude pode até mesmo ser a motivação para os próximos passos dos personagens, enquanto em outros momentos é a válvula de escape certa para uma piada na busca por descontração. E sim, ela  claramente cresce neste capítulo.

- publicidade-

Verdade seja dita: é um filme que funciona muito bem desde suas primeiras cenas. O sétimo título da franquia soube exatamente utilizar o que ela tem de melhor  desde o começo, mostrando a batalha de carros que apareceu lá em 2001, seguindo com a ideia de família e mudanças nas vidas de seus protagonistas e depois mergulhando de cabeça nos seus  momentos de ação e perseguições. E assim, a franquia prova novamente que é mais do que carros. Além disso, fica claro que todos conhecem o potencial daquilo em que estão envolvidos. O irreal é mais uma vez presente, sendo utilizado da melhor forma possível para criar uma grande e necessária adrenalina. O cômico, é claro, também se faz presente e necessário ao relaxar o público com boas risadas entre batidas, tiros e destruição com excelentes frases de efeito.

No fim, é aquele tipo de projeto bem desenvolvido e feito exatamente para divertir, com uma trama cheia de objetivos que vão sendo alcançadas com o passar das cenas. Jason Statham também foi o encaixe perfeito, servindo como um grande vilão para a franquia e também sendo o grande responsável por ótimas cenas com lutas envolvendo Dwayne “The Rock” Johnson, interpretando o gigantesco agente Hobbs, e Vin Diesel. E olha, o vilão convence tranquilamente ao sair no braço com os dois brutamontes. Para completar,  Velozes e Furiosos 7 fecha claramente um ciclo e abre outro com uma grande homenagem que irá agradar cada um dos fã conquistados por Paul Walker ao longo dos anos.

Classificação:

- publicidade -
- publicidade -
-publicidade-

Notícias relacionadas

VELOZES E FURIOSOS 7 | CRÍTICA
Marco Victor
Fundador do Jornada Geek e formado em Jornalismo, mas também um grande amante de filmes e antigo frequentador de locadoras. Outras paixões também existentes estão em Séries de TV, HQs, Games e Música. Considera Sons of Anarchy algo inesquecível ao lado de 24 Horas, Vikings e The Big Bang Theory. Banda preferida? São muitas, mas Slipknot ocupa um lugar especial. Espera ansioso por qualquer filme de herói, conseguindo viver em um mundo em que você possa amar Marvel e DC apesar de ter no Batman e As Tartarugas Ninja como os seus heróis favoritos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Siga Nossas Redes Sociais

543,070FansCurtir
31,529SeguidoresSeguir
20SeguidoresSeguir
0SeguidoresSeguir
20,467SeguidoresSeguir
57InscritosInscrever
publicidade: VELOZES E FURIOSOS 7 | CRÍTICA

Últimas Postagens

Heart of Stone | Gal Gadot vai estrelar na franquia

Começando a ganhar destaque na mídia, a franquia Heart of Stone é alvo de novidades. E assim, a mais recente envolve o anúncio da sua...

Firefly Lane | Série ganhar teaser e data de estreia

Dando início a sua campanha promocional através de vídeos, a série Firefly Lane é alvo de destaque na mídia. E assim, a produção teve seu...

Warner vai lançar todos os seus filmes de 2021 no HBO Max simultaneamente

Após um grande período de adiamentos por conta da pandemia de Coronavírus, aos poucos os estúdios vão elaborando novos planejamentos de lançamentos. E entre...

O Senhor dos Anéis | Amazon anuncia novos nomes para o elenco da série

Com a sua produção já tendo sido retomada há semanas nos na Nova Zelândia, agora a série O Senhor dos Anéis aos poucos vai...

A Escavação | Assista ao trailer do filme com Ralph Fiennes

Com o seu desenvolvimento já confirmado há algum tempo, agora o filme A Escavação, estrelado por Ralph Fiennes e Carey Mulligan, teve o seu...