Após surgir através do sucesso de Arrow e apresentar o seu público, a série de TV The Flash utilizou o seu segundo ano exatamente para apresentar expansões. Apresentou o multiverso e o explorou para o desenvolvimento da sua trama, trouxe outras versões dos seus personagens com um destaque necessário e introduziu assim novos vilões e heróis. Entretanto, reviravoltas também presença ao longo dos episódios, e algumas foram insuportáveis para o seu protagonista. Agora, após a sua alteração na linha temporal e uma grande expectativa criada sobre as consequências disso tudo, a 3ª temporada foi iniciada recentemente.

the-flash-3-temp-not2A trama começa mostrando exatamente as mudanças feitas por Barry Allen, com o mesmo aproveitando uma vida completamente diferente da que está acostumado. Seus pais estão vivos, ele não precisa ser o Flash, já que outra pessoa assumiu tal responsabilidade, mas como consequência não conhece Iris e Joe é apenas mais um detetive com o qual trabalha. Outras pequenas mudanças também são apresentadas, sendo uma delas a presença do vilão Rival. Entretanto, logo Allen começa a sofrer consequências. Suas memórias da outra linha temporal começam a desaparecer, assim como seus poderes. E se não bastasse, outras pessoas também começam a enfrentar grandes problemas por sua causa.

O primeiro episódio da nova temporada foi exatamente para isso: mostrar diferenças, criar complicações e fazer com que Barry chegasse em uma conclusão sobre os seus acontecimentos. Entretanto, tal ideia não funciona muito bem. Na verdade, foi um banho de água fria na cabeça de todos que acreditavam que a conhecida Flashpoint iria durar por mais tempo no programa. Uma abordagem mal aproveitada dentro do universo estabelecido de heróis, com até mesmo justificativas muito fracas para explorar um retorno do velocista ao seu tempo.

Ao invés de aproveitar a oportunidade, ela foi completamente ignorada. As mudanças foram pequenas no que foi mostrado até agora, com discussões sendo implementadas dentro de relacionamentos e outras situações envolvendo o restante dos personagens. Na verdade, o mais interessante foi a chegada de um novo vilão. Alquimia já se mostrou a grande incógnita da abordagem atual, sendo o responsável por despertar Rival também na linha temporal em questão. Além dele, outro que chama certa atenção é o personagem interpretado por Tom Felton. Será que eles têm alguma ligação?

Outra questão que também é válido destacar é a presença de Jay Garrick. É o velocista que expõe as consequências de tudo para Barry, explicando a situação e deixando claro que sempre existirão diferenças. Entretanto, o ponto que realmente começou a mostrar viradas em seu desenvolvimento aconteceu no episódio mais recente. A presença de Magenta nem foi tão empolgante no episódio, mas o retorno de Harrison e Jesse Wells foi importante para toda a interação dos personagens.

Obviamente, está tudo ainda muito embolado. O que foi apresentado sobre os retornos dos personagens da terra-2 foi interessante, principalmente pelas revelações envolvendo Jesse, além de criar certas expectativas sobre o futuro de Wally também. A trama começou então a ganhar um ritmo e criar certas expectativas no que está por vir através dos seus mistérios. Com tal ponto já estabelecido, a torcida então fica para momentos melhores ao longo dos próximos episódios. Não foi como esperado, então agora nos resta apenas torcer para que uma queda de qualidade não afete o programa de forma permanente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here