HomeCríticaPrimeiras ImpressõesNASHVILLE 3ª TEMPORADA | PRIMEIRAS IMPRESSÕES

NASHVILLE 3ª TEMPORADA | PRIMEIRAS IMPRESSÕES

Nashville 3ª temporada
Nashville 3ª temporada

Nashville, segunda maior cidade do estado do Tennessee, sul dos EUA, é a meca da música norte-americana e destino de qualquer artista que queira ser um grande astro da música country que move bilhões de dólares todos os anos, tem canal de televisão dedicado única e exclusivamente para este segmento, além de premiações, charts e a expressão musical norte-americana que mais representa boa parte dos norte-americanos. Além disso, a música country tem fãs fiéis, mais de qualquer outro estilo musical acima da linha do Equador. Nashville é destino de glória e de desgraça de quem sonha em viver de música.

Quando a série com nome da cidade estreou na Fall Season de 2012/2013, rapidamente ganhou fãs. As críticas foram positivas, assim como os indíces de audiência. O show, focado nas duas maiores estrelas da música country Rayne James (Connie Briton) e Juliette Barnes (Hayden Panettiere), teve uma primeira temporada excelente e deixou gostinho de quero mais, com as expectativas lá no alto de que a segunda temporada seria ainda melhor. Infelizmente, não foi o que aconteceu. A segunda temporada de “Nashville” foi difícil de ver. Personagens, como Scarllet (Clare Bowen) se perderam no enredo e outros, como Gunnar (Sam Paladio), ficaram bem apagados durante metade da season. Outros personagens cresceram e ganharam destaque, caso do Avery (Jonathan Jackson). Novos personagens apareceram, o que foi algo positivo, já que foram adições interessantes ao show, mas o roteiro deixou muito a desejar. A ABC renovou a série para a terceira temporada nos 45 do segundo tempo e com uma enxurrada de pedidos no twitter.

Para a minha grata surpresa, a terceira temporada de “Nashville” estreou melhor que toda a season anterior inteira. A série tem potencial de crescer e de se desenvolver. Tenho a impressão que os roteiristas conversaram bastante e decidiram um caminho mais coerente. Os personagens, todos eles, parecem caminhar para histórias individuais mais interessantes e complexas, alguns no autoconhecimento, outros no desenvolvimento de pendências do passado e não tão passado assim. Gosto muito de “Nashville”, gosto mais ainda da trilha sonora e dos atores e fico feliz pelo caminho que a série parece tomar nesta temporada. Fica o desejo de uma renovação ano que vem por merecimento e não por pressão.

- Publicidade -

Notícias relacionadas

- publicidade -

Jornada Geek + Lolja

Últimas Notícias

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here