Classificação:
Bom

66402-05Uma coisa interessante é quando surgem produções que buscam abordagens completamente incomuns dentro das existentes. E foi exatamente isso o que O Exótico Hotel Marigold fez, mostrando um ambiente com muitos personagens diferentes, mas ainda assim com um grande tom familiar. A construção da trama chamava atenção desde o seu início, ganhando simpatia do público com isso e mostrando a criação de uma narrativa muito interessante e diferente para os padrões atuais. E claro, exatamente por encontrar o sucesso em tal abordagem e conseguir colocar um grau de importância para todos os nomes que aparecem em seu elenco, enquanto trabalhava sua trama e problemas através de um jovem protagonista, o título ganhou um continuação que agora está disponível no mercado home vídeo.

Na trama, agora que o primeiro empreendimento já é um sucesso, o sempre confiante Sonny (Dev Patel) viaja até a cidade de San Diego, Califórnia, acompanhado por Muriel Donnelly (Maggie Smith) para propor um plano ao magnata Ty Burley para compra e abertura de um segundo hotel na Índia como um companheiro para o Best Exotic Marigold Hotel. Eles são informados de que um inspetor empresarial vai anonimamente visitar a Índia para avaliar o projeto. Voltando para Jaipur, a trama passa a mostrar o cotidiano muito ocupado do jovem empreendedor enquanto ele trata do possível lançamento de um segundo hotel e também se vê envolvido com os preparativos do seu casamento. Mas os seus esforços são sempre interrompidos por complicações e, com a necessidade de fazer tudo acontecer, ele irá contar com a ajuda e suporte de seus hóspedes e amigos.

Seguindo a mesma dinâmica apresentada em seu original, a continuação apresenta uma trama com objetivos bem claros para o seu protagonista ao longo da sua narrativa. Entretanto, não é tal ponto que consegue prender totalmente a atenção do espectador. Na verdade, baseado em tal fato o filme até corre um grande risco de ficar ruim, mas é salvo pelos dramas envolvendo os seus coadjuvantes. É claro, a idade é um ponto muito forte no título em questão e as muitas outras questões trabalhadas envolvem exatamente tal ponto. São abordagens totalmente distintas para cada um dos nomes envolvidos, mas muito bem dirigidas e com um bom destaque no roteiro.

Além disso, para tal ponto funcionar ainda existe um grande ponto a favor da produção: o seu elenco. Maggie Smith mostra, mais uma vez, o seu grande talento como Donnelly, sendo um verdadeiro apoio ao protagonista, mas também criando certas expectativas por conta de tudo o que está acontecendo com sua personagem. Enquanto isso, Evelyn (Judi Dench) enfrenta o desafio de retornar ao trabalho e também de se entender com Douglas (Bill Nighy). Na verdade, isso é muito interessante, já que não tem apenas o foco em um envolvimento amoroso, mas na verdade a compreensão e amizade entre os dois personagens. Por sua vez, o reforço de Richard Gere também é muito interessante por tudo que seu personagem acaba trazendo para o cotidiano já conhecido desde o primeiro filme.

O estilo de direção empregado em O Exótico Hotel Marigold 2 não sofre alterações para o seu o antecessor, seguindo a mesma linha de produção imposta anteriormente. Entretanto, ainda é interessante ver como uma narrativa nada comum na sétima arte consegue envolver o público. Ainda assim, o título também tem suas falhas quando foca em Sonny e seu problemas, sem deixar claro por vezes se ele está passando por uma perseguição de um antigo conhecido ou apenas está paranoico. Seria, de fato, mais interessante se tudo ficasse claro em certo ponto, já que tal fato acaba sendo deixado de lado ao final mesmo após tantas brigas e discussões.

E é exatamente por causa disso que o título está longe de ser perfeito. Falta uma trama um pouco mais ousada dentro do que é apresentado. É claro, o foco é a idade de alguns personagens, a ambição e o caminho que o seu protagonista está tentando, mas falta uma certa ousadia para o projeto em certos momentos. Não por grandes reviravoltas, mas questões mais abertas e menos segredos, proporcionando uma maior interação dos problemas de seus personagens como um todo. Ainda assim, seguindo o caminho contrário e mantendo segredos, isso também tem os seus lados positivos e apresenta um bom entretenimento com mensagens de amizade em certos momentos e aprendizados para a vida em outros.