-publicidade-

CAÇADA MORTAL | CRÍTICA

Caçada Mortal
Caçada Mortal

O mais “B” dos gêneros que povoam o cinema atual é o filme policial, aqueles onde um homem pega uma arma e banca o justiceiro. Quase sempre lançados direto em vídeo, consegue vez ou outra algum destaque com seus principais nomes na atualidade, Nicolas Cage e Liam Neeson, e nem sempre isso garante qualidade ao produto. Porém, eles têm seu público fiel, daqueles que ficam inebriados com os absurdos sonoros e visuais proporcionado a todo momento em tais produções. Por isso mesmo, ainda se promove alguns, como o novo de Neeson, Caçada Mortal, que, diferente da maioria de seus páreas, não é presunçoso e nem promete mais do que pode entregar. Com um roteiro simples, mas com muita tensão, nos coloca no jogo de “gato e rato” de um ex-policial e psicopatas. E o melhor? Neeson em grande forma.

Matt Scudder (Neeson) é um ex-policial que age agora como detetive particular, atuando muitas vezes sem os critérios da lei. Ele é assombrado pelo seu passado, onde em uma perseguição a bandidos, acaba ferindo mortalmente uma garotinha de sete anos. Quando é procurado pelo traficante de drogas Kenny Kristo (Dan Stevens) para encontrar os bandidos que sequestraram, estupraram e assassinaram sua esposa. Depois de relutar, Matt aceita o serviço, mas, quando se aprofunda no caso, descobre que a morte da esposa de Kristo está relacionada a uma série de crimes brutais contra mulheres.

A premissa de Caçada Mortal é banal mesmo, com os mesmos arquétipos construídos durante anos, depois que o gênero deixou de ser nobre após os dourados anos 70 de Dirty Harry, Popeye Doyle e cia. Mas, o que faz o roteiro do diretor e roteirista do longa Scott Frank funcionar é justamente a simplicidade, pois não inventa nada que poderia se tornar forçado demais para os desenrolar da trama. Além disso, soube jogar com o que tinha à disposição, injetando tensão, flashbacks, alguma carga dramática, e referências aos grandes personagens do gênero, como o Philip Marlowe, citado pelo pequeno ajudante de Matt, TJ (Brian “Astro” Bradley).

Não que tenha conseguido fazer um exemplar “Neo-Noir”, mas Frank trabalha os conceitos de bem e mal usando a figura do ex-policial de forma imparcial, atribuindo-lhe defeitos, impondo-lhe dificuldades, ou seja, tomamos o personagem central como um homem fazendo seu trabalho, não um herói com capacidade acima do normal. Talvez apareça um certo tom exagerado nas relações interpessoais, e o desfecho caia no previsível, mas o filme é construído para ter em suas complicações o ponto central, ou seja, o interessante mesmo é montar o quebra-cabeças e relacionar a morte da mulher do traficantes com outras que tiveram o mesmo infortúnio.

Frank, que faz sua estreia na direção de longas, se mostra seguro, e não tentar construir nada acima teria condições de conduzir. Talvez, por ter feito sucesso com roteiros de filmes como Minorty Report – A Nova Lei (2002) e Wolverine – Imortal (2013), sabe que para seguir vivo em Hollywood tem saber esperar e não apostar todas suas fichas. Seu Caçada Mortal não é perfeito, mas consegue ser um dos poucos filmes de “tiro” que sai do limbo repleto de bobagens que tem mais sons de armas que palavras.

- publicidade-

A certeza mesmo é que o filme não teria sido a mesma coisa sem Liam Neeson. Depois de ter sido alçado ao estrelato com sua atuação indicada a vários prêmios, inclusive ao Oscar, por A Lista de Schindler (93), o ator passou a ser cobrado por grandes atuações. Mesmo que tenha passado perto em Simplesmente Amor (03) e Kinsey – Vamos Falar de Sexo? (04), foi mesmo na pele do vingador Bryan Mills de Busca Implacável (08) que se encontrou e encontro seu lugar nos gêneros cinematográficos. Seu sucesso garantiu que seu nome fosse maior até que as produções em que se embrenhou, e neste, não é diferente. Mas, consegue comprovar seu talento para valentão justiceiro criando um personagem que se coloca em um meio-termo entre o bem e o mal, além de se sair bem quando necessita-se de algum drama.

Pode até ser que Caçada Mortal seja engolido nas bilheterias e na atenção do público devido aos gigantescos blockbusters lançados nas últimas semanas, e também pelo preconceito criado pelo público dito mais “cult”. Mas para aqueles que são fãs do gênero policial, que adoram ver as caras de mau de Clint Eastwood e Steven McQueen em clássicos, vão ao menos saírem satisfeitos do cinema. Para quem não é fã e se aventurar, pode até não ficar totalmente satisfeito, mas ao menos não ficará com a sensação que jogou dinheiro fora.

Classificação:
Bom

- publicidade -
- publicidade -
-publicidade-

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Siga Nossas Redes Sociais

545,305FansCurtir
31,529SeguidoresSeguir
21SeguidoresSeguir
0SeguidoresSeguir
20,498SeguidoresSeguir
57InscritosInscrever
publicidade: CAÇADA MORTAL | CRÍTICA

Últimas Postagens

The Mandalorian | Disney+ divulga novo trailer da 2ª temporada

Após ter a sua data de estreia confirmada há alguns dias, a 2ª temporada da série The Mandalorian voltou a ganhar novidades. E desta vez,...

Sandman | Neil Gaiman confirma que filmagens foram iniciadas

Com o seu desenvolvimento já confirmado há algum tempo, a série baseada nas HQs Sandman aos poucos vai ganhando algumas novidades. E após muito rumores,...

Euphoria | Episódio especial é anunciado para dezembro

Assim como muitos projetos, a série Euphoria acabou tendo também o desenvolvimento da sua 2ª temporada atrapalhado pelo Coronavírus (Covid-19). Entretanto, após os primeiros...

6 Curiosidades sobre A Maldição da Mansão Bly

Com um mês recheado de novidades, algo que já se tornou meio que tradicional em sua existência, a Netflix recentemente lançou A Maldição da...

A Voz Suprema do Blues, estrelado por Viola Davis e Chadwick Boseman, ganha o seu primeiro trailer

Com o seu desenvolvimento confirmado há algum tempo, agora o filme A Voz Suprema do Blues, estrelado por Viola Davis (Esquadrão Suicida) e Chadwick...

Crônicas de Natal: Parte 2 | Assista ao trailer do filme produzido pela Netflix

Com a sua data de lançamento já confirmada para novembro, o filme Crônicas de Natal 2, estrelado por Kurt Russell (Guardiões da Galáxia Vol. 2), voltou a...

Transformers: Campos de Batalha será lançado em 23 de outubro

Com o seu desenvolvimento tendo sido anunciado há algum tempo, agora foi revelado que o jogo Transformers: Campos de Batalha está próximo de ser...

Xbox Series X | S: 30 jogos que estarão disponíveis no dia do seu lançamento

Após muita espera por parte do público ao longo dos últimos meses, os consoles da nova geração estão com o seu lançamento cada vez...