-publicidade-

BIRDMAN OU (A INESPERADA VIRTUDE DA IGNORÂNCIA) | CRÍTICA – OSCAR 2015

Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância).
Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância).

Sendo retratada muitas vezes como o verdadeiro paraíso na terra, não é de hoje também que Hollywood é apontada em alguns casos como o inferno. Não que ela seja um dos dois, mas com certeza fica no meio termo. Afinal, assim como tantas carreiras, a vida dos envolvidos no ramo da sétima arte não deve ser diferente nos aspectos de concorrências, conquistas e decepções. Entretanto, também não é incomum um novo surgir e desaparecer com a mesma velocidade. Alguns fracassam, outros encontram a fama e a glória, talentos são descobertos e outros não. A busca pela fama é sempre uma questão delicada, mas como abordá-la de uma forma que consiga causar um impacto ainda maior do que o esperado? Bem, ao que tudo indica, o mexicano Alejandro González Iñárritu encontrou a resposta em Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância).

Michael Keaton interpreta Riggan Thomson, um ator que no passado fez muito sucesso interpretando o Birdman, um super-herói que se tornou um ícone cultural. Agora, anos após o sucesso da sua franquia e com sua carreira em baixa e buscando sua fama perdida, o ator está dirigindo roteirizando e estrelando a adaptação de um texto consagrado para a Broadway. Faltando dias para sua grande estreia, em meio aos ensaios com o elenco formado por Mike Shiner (Edward Norton), Lesley (Naomi Watts) e Laura (Andrea Riseborough), Riggan precisa não apenas lidar com problemas profissionais e seu agente Brandon (Zach Galifianakis), mas também com seus problemas familiares e uma estranha voz representativa do seu grande sucesso que insiste em permanecer em sua mente.

Com tal abordagem sendo construída dentro de um título, logo ligações começam a ser feitas entre Riggan e Keaton através de Birdman e Batman. Talvez seja exatamente partindo de tal ponto que o filme funcione, mostrando uma situação de decadência, mas também a busca pelo renascimento, criando uma conexão do personagem com o ator. Com todo esse desenvolvimento, logo Michael Keaton também entrega uma interpretação insana, com situações perturbadoras sendo mostradas na mente do seu protagonista que não aceita o que está acontecendo, buscando uma recuperação. Nunca o talento do protagonista esteve tão exposto, mostrando drama e comédia no mesmo contexto, mas sabendo como se posicionar em cada cena imposta pelo roteiro. Algo digno dos prêmios que conquistou e que lhe rendeu uma indicação ao Oscar. Não é por acaso que ele é um dos favoritos ao prêmio, sendo que agora o projeto pode recuperar completamente sua carreira.

Para a compreensão e entrega do ator de forma tão intensa, a narrativa também é desenvolvida como deveria. O personagem principal é muito  bem envolvido dentro de todas as questões, sendo muito bem apresentado através do seu cotidiano, egos e tormentos. O roteiro sabe muito bem como estruturar tudo isso e apresentar suas discórdias focando em quem deve, mas é a direção de Alejandro González Iñárritu e uma edição que lembra o Festim Diabólico de Alfred Hitchcock que aproximam o público de todos os personagens. Além disso, uma grande beleza de aspectos técnicos é imposta para o filme através de tal construção, com uma fotografia que parece sobrevoar o ambiente quando necessário, enquanto em outras leva toda a estrutura para a intimidade de todos os envolvidos. E claro, a trilha sonora é outro grande complemente para que tudo isso aconteça.

Outro ponto interessante do projeto é o  seu elenco coadjuvante. Mesmo tendo um foco essencial no protagonista, Edward Norton, Emma Stone, Naomi Watts e Zach Galifianakis conseguem encontrar os seus espaços na trama. Cada um tem o seu tempo de tela, conflitos e aparições no desenvolvimento da produção. Contudo, mesmo Stone interpretando Sam, filha de Riggan e uma espécie de assistente, não é ela quem ganha mais destaque em tela como coadjuvante. Na verdade, isso fica por conta de Norton, já que uma uma verdadeira batalha de egos é travada entre Mike Shiner e Riggan. Com tal conflito existem momentos em que tudo parece desmoronar, mas eles acabam também funcionando como estímulos um para o outro.

- publicidade-

É claro, os coadjuvantes não são tão bem conhecidos como o protagonista, sem grandes destaques ao longo trama, mas ainda assim quase todos se mostram essências. Essa foi a única parte da abordagem que incomodou um pouco em certa parte, deixando a desejar somente uma maior participação da filha de Riggan Thomson. Afinal, se a ideia era mostrar todos os conflitos, ela também deveria ter sido incluída. Em contrapartida, um ponto muito interessante de Birdman é o fator envolvendo sua crítica ao mercado Hollywoodiano e da Broadway. E ele não faz isso apenas através da carreira em declínio dos atores, mas também sobre todo o mercado inflado de blockbusters, filmes de super-heróis e ao próprio jornalista crítico. Querendo ou não, ainda existem aqueles nomes que acham que são verdadeiros deuses com suas anotações e que criam certezas de que algo vai ser ruim antes de assistir.

Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) é sim um filme que realmente sabe como cutucar feridas, fazer comentários e utilizar referências, mas acima de tudo é também uma verdadeira história de libertação. A intenção de contar a história de um ator marcado por um personagem do passado funciona muito bem, mas é ainda mais interessante observar o seu caminho e a sua clara reflexão ao chegar no momento final.

Classificação:

- publicidade -
- publicidade -
-publicidade-

Notícias relacionadas

BIRDMAN OU (A INESPERADA VIRTUDE DA IGNORÂNCIA) | CRÍTICA - OSCAR 2015
Marco Victor
Fundador do Jornada Geek e formado em Jornalismo, mas também um grande amante de filmes e antigo frequentador de locadoras. Outras paixões também existentes estão em Séries de TV, HQs, Games e Música. Considera Sons of Anarchy algo inesquecível ao lado de 24 Horas, Vikings e The Big Bang Theory. Banda preferida? São muitas, mas Slipknot ocupa um lugar especial. Espera ansioso por qualquer filme de herói, conseguindo viver em um mundo em que você possa amar Marvel e DC apesar de ter no Batman e As Tartarugas Ninja como os seus heróis favoritos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Siga Nossas Redes Sociais

545,305FansCurtir
31,529SeguidoresSeguir
21SeguidoresSeguir
0SeguidoresSeguir
20,480SeguidoresSeguir
57InscritosInscrever
publicidade: BIRDMAN OU (A INESPERADA VIRTUDE DA IGNORÂNCIA) | CRÍTICA - OSCAR 2015

Últimas Postagens

Bárbaros 2ª temporada | O que sabemos até o momento

Algum tempo após ter o seu desenvolvimento anunciada, a série alemã intitulada Bárbaros (Barbarians em inglês) foi lançada recentemente pela Netflix. E com isso,...

Creed 3 será dirigido por Michael B. Jordan

Com o seu desenvolvimento já confirmado anteriormente, agora o filme Creed 3 aos poucos vai ganhando novidades importantes. E entre elas, a mais recente...

TOP 10: Os filmes originais mais populares da Netflix

Com o seu catálogo cada vez mais recheado por projetos originais, a Netflix vem ao longo dos últimos meses destacando cada vez mais os...

A Maldição | 8 Livros de terror que poderiam inspirar a nova temporada

Dois anos após o lançamento de A Maldição da Residência Hill, a série antológica da Netflix voltou a ser destaque por conta do seu...

Mega Tubarão 2 | Ben Wheatley será o diretor do filme

Com o seu desenvolvimento já apontado anteriormente, agora o filme Mega Tubarão 2 voltou a ganhar novidades. E como já era esperado, a mais...

Soul | Disney+ divulga novo trailer dublado da animação da Pixar

Após ter sido adiado algumas vezes ao longo dos últimos meses, a animação Soul, produzida pela Pixar, está caminhando agora para o seu lançamento já confirmado...

Battlestar Galactica ganhará filme escrito e produzido por Simon Kinberg

Começando a ganhar destaque na mídia novamente, o filme de Battlestar Galactica é alvo de novidades. E assim, agora a mais recente envolve a...

Mindhunter 3ª temporada não deve acontecer, indica David Fincher

Meses após o lançamento da sua 2ª temporada, a série Mindhunter voltou a ganhar novidades sobre o seu futuro. Contudo, a mais recente delas não é...