The Society 1ª temporada | Pipoca e Netflix

Primeira temporada já está disponível na Netflix.

publicidade:
The Society Allie
Divulgação

Com diversas abordagens diferentes definidas ao longo dos últimos anos, as séries de TV foram se tornando cada vez mais constantes no cotidiano do público. E claro, aquelas que apresentam certos mistérios conseguem chamar ainda mais atenção do público. E assim, entre programas com uma abordagem mais adulta ou adolescente, aos poucos tramas cercadas de grandes mistérios também vão chegando ao catálogo da Netflix. Entre eles, o mais recente envolve a primeira temporada da intrigante The Society.  

A premissa da série acompanha a vida de um grupo de adolescentes que vive em uma cidade em New England, e que estão indo participar de um acampamento durante alguns dias. Contudo, misteriosamente eles retornam para aquilo que parece ser o seu ponto de origem, mas logo descobrindo que foram misteriosamente transportados para um subúrbio idílico de sua cidade, sem ter por perto qualquer vestígio dos seus pais, e com todas as saídas misteriosamente cercadas por uma grande floresta. Enquanto eles lutam para descobrir o que aconteceu com eles e como chegar em casa, eles devem estabelecer ordem e formar alianças se quiserem sobreviver.

Um dos pontos mais interessante sobre a produção em questão é justamente o seu roteiro, já que o mesmo acaba sendo o ponto de forte para uma base necessária de desenvolvimento. Tudo vai sendo trabalhado aos poucos, começando pela reação dos jovens, até suas primeiras atitudes, e então as preocupações que vão surgindo. É uma verdadeira ordem de ações e reações, que por sua vez são bem construídas ao longo de cada um dos capítulos que vão surgindo.

Isso tudo justamente pelo fato de que conseguiram justamente fazer com que estes pontos funcionassem, mostrando o início de uma espécie de governo necessário entre seus habitantes, o início de um modelo voltado para economia, e até mesmo aceitação dos costumes pessoais de cada um dos presentes. E é justamente a partir de todos esses ideais e modelos que também vão surgindo os conflitos.

Afinal, a verdade é que The Society é justamente sobre pessoas. E é em cima dessas ideologias diferentes de cada uma delas, ou de suas evoluções, que o programa acaba evoluindo aos poucos. Personagens de destaque como Allie, Cassandra, Will, Kelly, Harry, Campbell, Grizz, assim como o restante dos membros da guarda, são pontos que fazem as diferenças aparecer em uma sociedade.

Allie, por exemplo, também seja o melhor ponto da série. É claramente a protagonista desde o início, e consegue entregar o crescimento necessário para a trama. É por conta da evolução da personagem, assim como da atuação de Kathryn Newton quem em muitos momentos a série consegue manter a atenção do espectador. Afinal, é justamente através da mesma que temos tantas mudanças acontecendo ao decorrer dos episódios.

Tudo isso vai deixando claro também que a decisão tomada por um personagem acaba virando uma verdadeira tempestade de emoções e reviravoltas na trama da série, e isso funciona para o seu desenvolvimento, mas também faz com que o foco dos mistérios de como os jovens foram parar em tal local seja ofuscado. Talvez um maior equilíbrio acabe surgindo com o tempo, já que a série parece saber os passos que quer seguir, lembrando muito para alguns as abordagens envolventes de Lost.

Ainda assim, talvez o ponto que fique de maior angústia para o espectador na trama do seu primeiro ano seja justamente os seus acontecimentos finais. A expectativa pelo futuro destes personagens e da sua frágil sociedade acaba crescendo até mais do que o esperado, ficando aquele gosto e esperança de mudanças ou reviravoltas que só iremos conseguir respostas em uma eventual 2ª temporada.

No mais, entre erros e acertos, The Society consegue prender sua atenção de uma forma que o espectador jamais imaginaria em seu início.

Confira também: The Society | Criador fala sobre as possibilidades de uma 2ª temporada

Não deixe de acompanhar todas as novidades e atualizações diárias do Jornada Geek no facebooktwitter e instagram.

publicidade: