-publicidade-

Conheça as conexões de Capitã Marvel com o UCM | Geek List

O longa já está em exibição nos cinemas brasileiros.

Com sua chegada aos cinemas, Capitã Marvel adentra em um período inédito na história do Universo Cinematográfico Marvel. Se passando nos anos 90, a trama explora a origem da heroína protagonizada por Brie Larson e leva os espectadores a encontrar conhecidos personagens de maneiras nunca vistas antes.

Não somente isso, o longa também traz conexões com o restante do universo já estabelecido durante os 10 anos da Marvel nos cinemas, acabando por esclarecer ou amarrar pontos já vistos, e até mesmo questionados, pelos fãs.

ATENÇÃO! ESTA LISTA CONTÉM SPOILERS DO FILME CAPITÃ MARVEL

Pensando nisso, resolvemos listar as conexões de Capitã Marvel com o restante da UCM. Confira:

“A última vez que eu confiei em alguém, perdi um olho.”

poster de Samuel L Jackson como Nick Fury em Capitã Marvel
Divulgação

Mencionada pela primeira vez em Capitão América: O Soldado Invernal, a história sobre como Nick Fury (Samuel L. Jackson) perdeu seu olho permaneceu um mistério até o filme solo da heroína. Mesmo que não seja por meio de um ato tão heroico, o motivo por trás do tapa olho do diretor da SHIELD finalmente foi revelado: acontece que as cicatrizes foram causadas por um arranhão de um Flerken – que, aparentemente, é tóxico.

- publicidade-

Ainda sobre Fury, outra conexão, já mais sutil, envolve a origem e o começo do que levaria o então agente para o cargo de diretor. Em Capitã Marvel, há uma cena em que a heroína interroga o mesmo e acaba por revelar para os fãs um pouco mais sobre o passado do personagem: nascido em Huntsville, Alabama; seu ingresso no exército após terminar o colégio até o momento que deixou a carreira como coronel, se tornando espião durante a Guerra Fria – onde teve várias missões, incluindo uma em Budapeste.

Pager

imagem de Vingadores: Guerra Infinita
Divulgação: cena pós-créditos de ‘Vingadores: Guerra Infinita’

Visto pela primeira vez na cena pós-créditos de Vingadores: Guerra Infinita, o pager que Nick Fury utilizou para convocar a heroína após o estalar de dedos do Thanos finalmente teve sua origem explicada: em um momento do filme, Carol Danvers confisca o dispositivo eletrônico e o modifica para que Fury consiga contactá-la em casos de emergência – mesmo que ela esteja a Galáxias de distância.

Phil Coulson

- publicidade -

poster de Clark Gregg como Agente Coulson em Capitã Marvel
Divulgação

Introduzido pela primeira vez no UCM em Homem de Ferro, o personagem Phil Coulson (Clark Gregg) retorna aos cinemas no mais recente filme do estúdio.

Com seu passado já mencionado na série Agents of SHIELD, no qual foi protagonista após sua “morte” no primeiro filme dos Vingadores, os fãs encontram o amado personagem em seus primeiros dias como um agente, tendo como supervisor ninguém menos que Fury.

Iniciativa Vingadores

imagem de Vingadores
Divulgação

Também sendo mencionada pela primeira vez na cena pós-créditos do primeiro Homem de Ferro, a Iniciativa Vingadores teve sua origem explicada – ou pelo menos a inspiração pelo famoso nome.

De acordo com o que foi revelado em Capitã Marvel, após se deparar com ameaças cósmicas pela primeira vez, Fury criou o projeto com o objetivo de garantir uma linha de defesa na Terra – acreditando que a SHIELD não seria capaz de proteger o mundo sozinha em eventos do tipo.

- publicidade -

Inicialmente, o então agente nomeou o projeto como Iniciativa Protetor, contudo, ao notar que o apelido de Carol Danvers na Força Aérea Americana era “Vingadora”, decidiu que este seria um nome melhor.

Projeto P.E.G.A.S.U.S.

imagem promocional do Projeto Pegasus
Divulgação

A primeira vez em que o Projeto P.E.G.A.S.U.S. foi mencionado nos cinemas aconteceu em Homem de Ferro 2. Na época, esta pequena menção serviu para revelar sutilmente que Howard Stark teria trabalhado com a SHIELD antes de sua morte em 1991.

No filme da heroína, é revelado que o projeto na verdade é uma iniciativa conjunta entre a NASA e a Força Aérea Americana, localizada no Deserto Mojave. Durante o longa, há também uma indicação de que Howard provavelmente estaria experimentando com o Tesseract enquanto trabalhava com o P.E.G.A.S.U.S..

O projeto seguiu aparecendo no UCM, presente quando Fury recrutou o cientista Erik Selvig (Stellan Skarsgård) para o Projeto Tesseract na cena pós-créditos de Thor. Depois disso, a aparição se deu por meio do ataque de Loki (Tom Hiddleston) à Nova York no primeiro filme dos Vingadores, quando o Deus Trapaceiro criou um buraco de minhoca durante sua invasão na cidade americana.

Tesseract

imagem do Tesseract em Vingadores
Divulgação

Nos cinemas, o Tesseract foi visto pela primeira vez no filme Capitão América: O Primeiro Vingador. Na época, o item havia sido descoberto pelo vilão da trama: o personagem Caveira Vermelha (Hugo Weaving). Ainda durante o longa, mais precisamente em seu desfecho, a Joia do Espaço acabou perdida no Oceano Atlântico, mas acabou sendo encontrada por Howard Stark – fato revelado na cena pós-créditos do filme em questão.

Mais tarde, o item apareceu em Vingadores, já em seu formato de Tesseract e foi utilizado por Loki, voltando à tela somente em Thor: Ragnarok – quando fica subentendido que o Deus Trapaceiro teria conseguido pegar o cubo antes da destruição de Asgard.

Após estes acontecimentos, a Joia foi vista novamente em Vingadores: Guerra Infinita, acabando por ficar na posse do Titã Thanos (Josh Brolin).

E o que isso tudo tem haver com Capitã Marvel? Acontece que o filme acaba por conectar o conhecido item aos acontecimentos vistos na trama. Presumidamente, a cientista Kree Mar-Vell conseguiu encontrar traços da energia da Joia na Terra e se infiltrou no Projeto P.E.G.A.S.U.S. para conseguir desenvolver uma tecnologia que teria velocidade da luz para ajudar os Skrulls a escapar da guerra.

Ronan, O Acusador

Imagem promocional de Guardiões da Galáxia
Divulgação

Introduzido pela primeira vez no filme Guardiões da Galáxia, o personagem interpretado pelo ator Lee Pace teve sua aparição e morte mostradas no primeiro filme da franquia.

Em Capitã Marvel, os espectadores encontram Ronan, o Acusador em seus dias no exército Kree – fazendo parte do Starforce -, podendo ser visto com um uniforme um pouco diferente do que foi visto nas telas anteriormente.

Korath, o Perseguidor

Imagem promocional de Guardiões da Galáxia
Divulgação

Assim com Ronan, o Acusador, o personagem interpretado por Djimou Hounsou também foi introduzido no primeiro Guardiões da Galáxia.

Em Capitã Marvel, os espectadores também se deparam com Korath, o Perseguidor em seus dias no exército Kree – fazendo parte do Starforce e ocupando o cargo de segundo em comando.

Saltos Hiperespaciais

imagem promocional de Guardiões da Galáxia
Divulgação

Ainda com relação a Guardiões da Galáxia, mais precisamente seu Vol. 2, os Saltos Hiperespaciais são brevemente mencionados e utilizados durante a trama de Capitã Marvel.

O recurso utilizado envolve navegar em pontos de salto específicos para atravessar uma rota pré-estabelecida através do hiper-espaço.

Bônus

Ainda em conexão com outros produtos da Marvel, o filme também fez referências ao universo de Agents of SHIELD:

Como a vida de Carol foi salva

imagem do filme Capitã Marvel
Divugalção

Visto pela primeira vez na 1ª temporada de Agents of SHIELD, o método utilizado para salvar Carol Danvers foi replicado pela SHIELD para salvar a vida de Phil Coulson após sua morte – o ato foi nomeado Projeto T.A.H.I.T.I., e o sangue utilizado pertencia ao corpo de um Kree.

Estendendo um pouco mais sobre a maneira que a heroína foi salva, o filme também explica aos espectadores que a personagem foi salva após a injeção do sangue Kree pertencente ao personagem Yon-Rogg.

Manipulação de Memórias

imagem promocional de Capitã Marvel
Divulgação: Brie Larson em Capitã Marvel

A primeira menção da possibilidade de manipulação de memórias ocorreu na 2ª temporada de Agents of SHIELD. Durante o episódio “Who You Really Are”, os espectadores acompanharam o time liderado por Coulson até Portugal, onde eles encontraram a personagem Lady Sif (Jaime Alexander) com perda de memória – acontece que Sif estava em uma missão na Terra depois que Asgard detectou a presença de um Kree no planeta.

No filme, Danvers tem as memórias da sua vida na Terra apagadas e manipuladas para que a personagem acreditasse que era uma filha orfã de um guerreiro Kree de um mundo que havia sido dizimado pelos Skrulls. Desta maneira, a heroína serviria ao exército Kree por vontade própria.

Inibidor Kree

imagem promocional de Agents of SHIELD
Divulgação

Por fim, a última conexão com o Universo Marvel envolve o inibidor Kree. Visto pela primeira vez na 5ª temporada de Agents of SHIELD, o dispositivo é utilizado para controlar e limitar os poderes de um indivíduo – durante a série, o espectador viu os efeitos do inibidor em Daisy Johnson (Chloe Bennet).

No filme, o dispositivo é utilizado para limitar os poderes de Carol Danvers/Capitã Marvel e até mesmo reprimi-los em certos momentos da trama.

Confira também: Capitã Marvel | Crítica

Sinopse de Capitã Marvel:

Situado nos anos 90, o filme é uma nova aventura de um período inédito na história do UCM, acompanhando a jornada de Carol Danvers (Brie Larsonenquanto ela torna-se um dos heróis mais poderosos do universo. Contudo, quando uma guerra galáctica entre duas raças alienígenas atinge a Terra, Danvers encontra a si mesma e um pequeno grupo de aliados no centro do turbilhão.

Samuel L. Jackson, Gemma Chan, Lashana Lynch, Annette Bening, Ben Mendelsohn e Jude Law também estão no elenco.

O roteiro do projeto solo da heroína foi escrito por Genebra Robertson-DworetNicole Perlman e Meg LeFauve, enquanto Anna Boden e Ryan Fleck assumiram a direção do longa.

Capitã Marvel já está em exibição nos cinemas brasileiros.

Não deixe de acompanhar todas as notícias diárias sobre filmes, séries e games do Jornada Geek no facebooktwitter e instagram.

-publicidade-

Notícias relacionadas

Conheça as conexões de Capitã Marvel com o UCM | Geek List
Amanda Vizagre
Formada em Audiovisual, sua aventura no Jornalismo começou justamente com um convite para escrever no Jornada Geek. Amante da sétima arte, tem "Chaplin", o musical "Billy Elliot" e a série "24 Horas" dentre as suas produções favoritas. Na música, tem um gosto eclético e prefere deixar a escolha para o momento. E no universo de heróis, a trilogia "Batman" é sua escolha a qualquer momento, mesmo que a maioria dos seus heróis favoritos estejam na Marvel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Siga Nossas Redes Sociais

541,403FansCurtir
31,529SeguidoresSeguir
22SeguidoresSeguir
0SeguidoresSeguir
20,443SeguidoresSeguir
57InscritosInscrever
publicidade: Conheça as conexões de Capitã Marvel com o UCM | Geek List

Últimas Postagens