- publicidade -

- publicidade -
InícioColunasALLONS ENFANTS! | KINOS

ALLONS ENFANTS! | KINOS

Eu, Mamãe e os Meninos
Eu, Mamãe e os Meninos

Esta semana acontece o Festival Varilux de Cinema Francês, edição 2014. De quinta (dia 10) a domingo (dia 20), diversas cidades exibem os destaques da cinematografia recente, sem esquecer de sua história. O Festival é organizado a partir de uma série de incentivos e patrocínios (Ministérios da Cultura, Aliança Francesa, Air France, L`Oreal…), além da própria empresa de lentes multifocais Varilux, que não patrocina este texto, mas que deve ser devidamente mencionada porque traz um festival importante para a troca cultural. Aliás, aproveito a deixa pra criticar o anti-jornalismo dos veículos que citam várias ações culturais e descartam seus actantes: mesmo que o sujeito queira ganhar mídia com a ação, pelo menos ele fez, e merece algum mérito por isso.

O Festival, como nas edições passadas, oferece ao público brasileiro um repertório de filmes que estaria ausente na maior parte das cidades participantes em CNTP. Com o Varilux, os espectadores podem se deleitar com obras dos mais distintos formatos, e a principal característica do Festival é justamente sua programação: um filme é exibido em diferentes dias e horários, de modo que o indivíduo que pode ver filme apenas em um horário, a cada dia tem uma experiência diferente, o mesmo valendo para aquele que tem o dia de folga para ver mais de um filme. E nem é tão difícil acompanhar, basta acessar o site do Festival, procurar pela sua cidade e organizar sua tabela de possibilidades.

Neste ano, além de tantas obras dignas de mérito que estão em cartaz (sobre as quais é complicado escrever antes de ver), três nomes merecem destaque desde a programação. Isabelle Huppert vem em cartaz por dois filmes: Um amor em Paris, de Marc Fitoussi (dirigiu Huppert e a filha em Copacabana, de 2010), e Uma relação delicada, de Catherine Breillart (do polêmico Romance, de 1999). Atriz importante do cinema francês, trabalhou com Godard, atuou em Madame Bovary e impactou em A professora de piano, que conheceu as salas brasileiras, além do teatral 8 mulheres. Huppert merece ser vista e a dose dupla do Varilux não acontece em vão.

Na direção, o público de algumas cidades em que o Festival está presente poderá conhecer Jean-Pierre Jeunet, diretor do mega-ultra-hiper comentado Alien, a Ressurreição. Tá, não é por este filme que ele ficou famoso e nem é por isso que provavelmente uma legião de fãs (tão clichê quanto o motivo a seguir) vai abarrotar os encontros com ele agendados: Jeunet, logo após fazer Alien em Hollywood, voltou para a França, onde dirigiu O fabuloso destino de Amélie Poulain. Ícone de uma geração, digo, de um monte de gente, Amélie Poulain é daqueles filmes singelos, repleto de personagens que valeriam um livro e que tem uma direção de arte que vale como exemplo pra mostrar a quem não sabe o que é uma boa direção de arte. Ainda assim, não é seu melhor filme, mas quem puder acompanhar sua retrospectiva (no Rio de Janeiro sei que tem, não averiguei todos os lugares) vai poder julgar por si.

O terceiro destaque, e o melhor, fica para o final: a versão digital restaurada de Os incompreendidos (Les 400 coups), de François Truffaut. No ano em que sua morte precoce (52 anos) por tumor cerebral completa 30 anos, o Festival traz sua obra-prima (primeira e maior) para todo o Brasil entender o que é cinema. Truffaut influenciou o cinema com sua fé na sétima arte, herdada de seu pai cinematrográfico, André Bazin, a quem dedica o filme. Na lista dos 10 melhores filmes do mundo para 9 entre 10 cineastas (chute meu), a responsabilidade de descrever o longa estrelado pelo pequeno Jean-Pierre Léaud é grande, por isso segue o texto do programa do Festival: “Contando a história do jovem parisiense Antoine Doisnel, um garoto de 14 anos que se rebela contra o autoritarismo na escola e o desprezo dos pais, Os incompreendidos é um dos filmes inaugurais da ‘nouvelle vague’, e também um fiel recorte da juventude do cineasta”. Complicado dizer mais que isso, melhor ver os horários e procurar por ele no Festival.

- Publicidade -

Notícias relacionadas

- publicidade -

Jornada Geek + Lolja

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui