-publicidade-

-publicidade-

15 ANOS DE AYRTON SENNA | KINOS

Senna
Senna

Em torno de 1979 (Senna diz 1978, 79, 80…), o piloto foi correr de kart na Europa. Foi com a cara e a coragem e o talento mostrar serviço e tentar crescer num mercado que é tão cruel quanto qualquer outro: o do automobilismo. Para quem acompanha a história da Fórmula 1, sabe-se que a cada ano o regulamento muda, as inovações tecnológicas influenciam nos projetos e os pilotos precisam se adequar ao que têm em mãos. No kart, como o brasileiro destaca, era corrida pura, não havia política. Senna, documentário de Asif Kapadia, deixa tudo isso muito claro.

Desde seu primeiro ano categoria principal do automobilismo, Ayrton Senna mostrou não estar ali para correr. A corrida era o meio; a vitória, o fim. Em seu primeiro Grande Prêmio de Mônaco, em 1984, chegou ao principado para trabalhar e mal teve tempo de admirar a magnitude do lugar. Deu uma olhada no circuito, entendeu seus riscos e seguiu para as etapas de teste, classificação e corrida em sua Toleman, uma equipe sem pretensões. Foi então que veio a chuva…

Pausa esclarecedora: certa vez, em uma entrevista, comentaram com Senna sobre sua facilidade para vencer na chuva, ao que ele, bem humorado, respondeu: queria que as pessoas tivessem lá dentro do carro comigo pra ver o quanto eu saio da pista, derrapo, perco o controle. O que parecia fácil era fruto de muito trabalho, pois sempre que chovia, Senna ia para a pista treinar, já que sabia ser a chuva sua maior dificuldade.

De volta a Mônaco, 1984: em chão molhado Senna deslizava para a ponta. Um a um, a surpresa brasileira deixava pilotos para trás e se aproximava daquele que seria seu grande adversário: Alain Prost, líder da prova. O francês alegava que não havia condições de continuar a prova, o que James Hunt (que pode ser conhecido em Rush, de Ron Howard), campeão da categoria, narra como insustentável. Ainda assim, a corrida foi interrompida antes que Senna pudesse ultrapassar o líder. Resultado imediato: Prost venceu e Senna, em seu primeiro pódium, quis sair logo de lá, insatisfeito. Resultado final: Prost perdeu o campeonato mundial para Niki Lauda (grande rival de Hunt) por meio ponto, o que não teria acontecido se tivesse chegado em segundo numa corrida em que os pontos não valessem a metade.

Ano após ano, Senna cresce na pista e nos bastidores, mas não se contenta com a política, que o prejudica, através de Prost, em 1989. No ano seguinte, no mesmo nível de caráter, o brasileiro dá um chega pra lá no francês, desta vez na pista, e leva o título. As discussões dos bastidores, nos dois casos, lidam com Jean-Marie Balestre, francês presidente da FIA, amigo de Prost. E a cada ano é essa postura política que conduz a história da Fórmula 1.

O documentário é sobre Senna, e por isso o exalta. Mostra algumas de suas falhas, a ponto de apresentá-lo como humano, num respeito grego à jornada do herói, estudada por Joseph Campbell, mas não abandona alguns de seus grandes momentos, como sua única vitória no Brasil, em 1991, quando o câmbio quebra e pelas últimas voltas o até então bi-campeão (venceria o terceiro título naquele ano) faz o possível para manter o carro na pista e na frente até a bandeirada. Uma de suas grandes corridas, talvez sua melhor volta, é a primeira do Grande Prêmio da Europa de 1993, a qual é apenas citada, e seus outros duelos, dentro e fora das pistas, como contra Piquet ou Schumacher, nem vêm à tona, mas são opções narrativas.

Das grandes carências, sentida principalmente por Prost, está a reconciliação entre os dois pilotos, que mesmo correndo pela mesma equipe chegaram a cortar relações. Ao bom entendedor, as sugestões bastam, mas a quem se envolve passionalmente na história, Prost é pintado como um grande vilão. Além desse fato, existe a narrativa bem contada, e a vida de Senna traz todos os indícios de uma grande biografia, com tantos momentos emocionantes que, a cada vez que se assiste o filme, chega-se à esperança de que o final será diferente. Uma pena o roteirista querer dar este presente ao piloto.

- publicidade -

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jornada Geek + Lolja

Últimas Notícias