10 melhores fatalities de Mortal Kombat | Geek List

Finish him!

publicidade:

Desde o primeiro jogo da franquia, lançado em 1992, Mortal Kombat, esteve sempre em discussões tanto entre fãs de jogos de luta, quanto de pais preocupados com o nível de violência que seus filhos viam no título, que, inclusive, foi influenciou diretamente a criação do sistema estadunidense ESRB, que determina a classificação indicativa de idade para consumo de videogames.

O principal fator de todas essas discussões é a existência dos fatalities, golpes finalizadores que eliminam o oponente das mais variadas formas após a luta. Hoje em dia, é comum saber os comandos dessas técnicas, que vem até nos menus dos jogos. Mas nos primeiros jogos, saber a sequência do fatality de algum personagem era mais importante para a fama de um jogador do que sua própria habilidade de vencer as partidas. Eu, por exemplo, só comecei a jogar com o Johnny Cage no Mortal Kombat 2 porque era o único personagem cujo movimento mortal era conhecido para mim.

De lá para cá, Mortal Kombat teve mais de uma dezena de títulos, tanto na série de luta principal quanto em spin-offs, e com isso, centenas de fatalities. Hoje, para comemorar o lançamento de Mortal Kombat 11 na próxima semana, o Jornada Geek traz nossas escolhas para os dez melhores fatalities da franquia. Julgaremos a criatividade dos mesmos, além do seu contexto histórico e, é claro, nível de violência, que é a marca da série.

10- Kano (Heart Rip) – Mortal Kombat

Iniciando a lista, temos o criminoso e líder do clã Black Dragon, Kano. Demonstrando a crueldade característica do personagem, ele arranca o coração de seu oponente, erguendo o órgão vital que ainda bate em suas mãos enquanto seu inimigo cai morto. Apesar das limitações gráficas da época, a mensagem da selvageria do ato ficou intacta, sendo um dos movimentos que mais influenciaram a criação do sistema ESRB, acima citado.

9 – Scorpion (Toasty) (Varios)

O personagem favorito de Ed Boon e um dos mais frequentes nos jogos da franquia, estando ausente somente em MK3. O ninja espectral Scorpion estreou no primeiro jogo revelando o crânio flamejante, que é sua face verdadeira, e carbonizando o oponente com fogo do inferno. O fatality era o único que mudava algo no sprite do lutador, se tornando revolucionário e marcando o personagem, que tem esse fatality, de uma forma ou outra, em praticamente todas as edições subsequentes do jogo até hoje.

8 – Kung Lao (Hat Slice) – Mortal Kombat 2

Em seu jogo de estreia, o monge amigo/rival do protagonista Liu Kang já chegou mostrando um estilo próprio e brutal, usando seu chapéu afiado para atacar seus inimigos. Nessa finalização, ele corta o oponente ao meio, exibindo uma animação que é única dentre todos os fatalities do jogo, com os ossos do inimigo aparecendo em meio a suas partes mutiladas. O movimento demonstra claramente a melhora gráfica do jogo e como os fatalities seriam cada vez mais sangrentos.

7 – Sheeva (Stripped Down) – Mortal Kombat 9

Mortal Kombat 9 serviu como uma redefinição dos primeiros jogos da série, estabelecendo uma nova continuidade e trazendo vários personagens esquecidos de volta. Uma delas, a guerreira Shokan Sheeva retornou com sua força sobre-humana, característica dos membros de quatro braços da raça do incrível Goro. Nesse movimento, ela arranca a pele de seu oponente, com pura força bruta, deixando o inimigo em agonia, por momentos, antes de seu inevitável fim. O movimento é brutal, reforçando a natureza da personagem e da série em geral.

6 – Cassie Cage (Selfie!) – Mortal Kombat X

Uma das mais novas lutadores da série, Cassie é filha dos lendários Johnny Cage e Sonya Blade, trazendo um misto de seus estilos, além de movimentos próprios. Misturando a brutalidade de Mortal Kombat com o humor que herdou do pai, Cassie destrói a parte de baixo do rosto de seu oponente, e tira uma selfie com o cadáver, que ainda tem seu maxilar pendurado. O registro vai para uma página de redes sociais fictícia da série, com comentários hilários dos outros personagens. Um dos fatalities mais criativos de toda a franquia, que brinca, de forma macabra, com essa mania moderna de tirar selfies em qualquer situação.

5 – Liu Kang (Dragon) – Mortal Kombat 2

Depois de ser o único personagem em Mortal Kombat 1 sem um fatality que realmente matava o adversário, Liu Kang voltou na sequência com um movimento revolucionário. O lutador se transforma em um dragão e devora a parte de cima do corpo de seu adversário. Até então, esse era uma finalização totalmente única, que não só ressaltava as novas possibilidades gráficas, como também inaugurou uma série própria de finalizações, os Animalities, de tanto sucesso

4 – Jax (T-Wrecks) – Mortal Kombat X

Após anos de fatalities simples, ou até mesmo bobos, como a transformação em gigante de MK3, o militar bombado com braços de metal finalmente brilhou. Nesse movimento, Jax afunda os braços de seu oponente em seu corpo, causando dor e confusão ao oponente. Depois ele abre sua cabeça de forma fatal e ainda usa a boca do morto como cinzeiro de seu charuto. Cruel e brutal de uma maneira macabramente cômica, o movimento deixa uma imagem perturbadora.

3 – Quan-Chi (Leg Beatdown) – Mortal Kombat 4

O feiticeiro é conhecido por sua personalidade manipuladora durante a história de Mortal Kombat. Porém, é nesse movimento que vemos sua verdadeira crueldade. O lutador arranca a perna de seu inimigo e o espanca selvagemente com ela. Mesmo que os gráficos dessa era não tenham envelhecido muito bem, a brutalidade da tortura e o fato de que Quan-Chi não para de bater mesmo com o anuncio de “Fatality”, levam esse movimento a outro nível.

2 – Sub-Zero (Below Freezing) – Mortal Kombat 6: Deception

Outro dos lutadores mais famosos da série, o único jogável, de alguma forma, em todos os jogos da franquia, o Lin Kuei, com toda a certeza tem vários fatalities memoráveis. Porém, nenhum é tão brutal quanto esse, vindo da era sexta geração dos consoles. Sub-Zero congela as pernas de seu adversário, quebrando-as com um chute. Depois, esmaga a cabeça do inimigo, que pede clemencia, mas não é atendido. A forma impiedosa que o lutador executa a segunda parte do movimento verdadeiramente traz um frio na espinha, algo esperado desse lutador em particular.

1 – Noob Saibot (Make a Wish) – Mortal Kombat 9

O sombrio personagem, que fará seu retorno triunfal em Mortal Kombat 11, vence seu irmão Sub-Zero por pouco na disputa pelo topo da lista. O fatality em questão é até bem simples. Noob Saibot cria um clone, que o ajuda a puxar com toda a força o corpo de seu oponente, como se fosse um cabo de guerra, até que ele se quebre completamente. O que deixa esse movimento emblemático é a dor e o sofrimento que podemos observar no oponente, combinada ao barulho de ossos quebrando e sangue para todo o lado. É incômodo de ver e, principalmente ouvir. Verdadeiramente, um fatality que evoca tudo o que já tornou Mortal Kombat controverso.

Bônus – Kung Lao (Unfriendly Rabbit) – Mortal Kombat Shaolin Monks

Esse Fatality não poderia entrar na lista de tão maluco e fora de contexto que ele é, até para os padrões da série MK, mas não poderíamos deixar de menciona-lo pela situação hilária que se apresenta.

Bônus 2 – Johnny Cage (Puppet) – Mortal Kombat 11

Achamos melhor não colocar esse movimento na lista, pois o jogo ainda nem foi lançado. Porém, já podemos saber que o ator/lutador irá chegar com um fatality de humor macabro, que combina combina com o personagem e é totalmente inovador.

Essa foi nossa lista! Algo que perdemos? Algum fatality que injustamente não estava aqui? Deixe sua opinião nos comentários e, quem sabe, não fazemos uma parte 2 dessa lista no futuro?  Mortal Kombat 11 será lançado na próxima terça-feira, 23 de abril, para PlayStation 4Xbox OneNintendo Switch e PC, via Steam.

Não deixe de acompanhar todas as novidades e atualizações diárias do Jornada Geek no facebooktwitter e instagram.