- publicidade -

InícioCoberturasColetivas de ImprensaTHE WALKING DEAD | Coletiva de imprensa com Chad Coleman (Tyreese)

THE WALKING DEAD | Coletiva de imprensa com Chad Coleman (Tyreese)

Por Nathália Sandonato e Efraim Fernandes

Ocorreu no dia 26 de setembro a coletiva de imprensa da série The Walking Dead, no Festival do Rio, com a participação do ator Chad L. Coleman, que interpreta Tyreese, e a produtora Gale Anne Hurd.

Chad Coleman Coletiva 1

Em um clima de total descontração Coleman discorreu já nos primeiros minutos da entrevista sobre a natureza de seu personagem favorito, Daryl. “É um forasteiro, tentando descobrir a si mesmo. Alguém que tem um exterior forte, mas na verdade é muito sensível… Eu adoro esse contraste.”

Como de praxe, foi perguntado o que havia de favorito até agora nas coisas vistas em nosso país. Gale foi direta respondendo transparente que foram as pessoas. “Chad e eu estávamos falando disso na noite passada. Existe uma alegria de vida, uma apreciação. Quando se faz um filme, uma série como The Walking Dead, você fica um pouco perdido. Muita gente na América reclama de tudo e eu não vejo isso por aqui. Eu vejo uma apreciação pela beleza, por outras pessoas e pela vida em si. Isso que faz o Brasil, o Rio, especial.”

Gale falou sobre o andamento do seriado, mas sem entregar o que vai acontecer. Ela e o produtor Frank Darabont desejam que a série seja vista como uma estória de personagens, sobre onde estão em sua jornada emocional, os conflitos, e isso dita o quão grande as coisas ficarão. E claro, a importância de Rick por ser o cara que enfrenta o apocalipse. Para a nova temporada os personagens estão numa missão e a ponto de completar ela em lugares muito perigosos, conhecer pessoas desafiadoras e mais walkers.

Chad Coleman Coletiva 2

Quando indagada a respeito do spin-off do seriado e se haveria a possibilidade de, em algum momento, The Walking Dead se passar no Brasil, a empolgada produtora afirmou que o derivado trará novos personagens ao universo da série e que adoraria gravar cenas em terras brasileiras. “Estamos seguindo novos personagens que não estão nos quadrinhos. E pode se passar em qualquer lugar do mundo, então nunca se sabe. Depois de alguns dias em Ipanema e Copacabana seria ótimo tê-los [os personagens] aqui!”, declarou sorrindo.

Chad discursa longa e pausadamente sobre Tyreese. Bastante concentrado, o ator crê que o personagem é todo coração, representa esperança, humanidade mesmo com as escolhas que é obrigado a fazer para sobreviver. Isso se torna bem claro no emblemático episódio em que a Carol confessa ter matado a Karen. Segundo o ator, Tyreese perdoou Carol por entender que agiu como ele mesmo agiria, pelo bem maior, pelo bem da comunidade e das pessoas que ama, e não por motivos mesquinhos.

Chad e Gale falaram sobre os contrastes de se viver em um mundo de violência, onde o bem e o mal se confundem, a sobrevivência entra em conflito com os valores de cada um e as pessoas são levadas aos extremos para garantir o dia seguinte. Eles também comentaram da forma em que isso afeta os personagens e a criação dos mais novos, como Carl e Lizzy, salientando que esse universo apocalíptico atingiu os dois de maneiras bem diferentes. “Como criar uma criança num apocalipse zumbi? Enquanto Carl quer ser tratado como homem que toma decisões e sabe se defender, Lizzy não enxerga os walkers como uma ameaça real. Ela fez o que fez tentando mostrar o seu ponto de vista, aquilo que ela acreditava ser verdade”, diz Gale. E aquele “just look at the flowers” ainda ai ecoar em nossas cabeças por um bom tempo.

Chad Coleman Coletiva 3

Quanto à jornada de Tyreese, obviamente sem dar muitos detalhes, Chad afirma que as coisas continuam de onde pararam na última temporada. Ele ainda fala sobre como os personagens irão lidar com os últimos acontecimentos, com a tragédia que ele e Carol vivenciaram e com a história que liga os personagens. “Não há respostas fáceis. Queremos ver Carol lutar com essa tragédia. Como se vive com essa culpa? Não é fácil, existem todas essas emoções e você o encontra [Tyreese] numa situação perplexa. Como proceder?”, indaga.

A produtora fala sobre como sobreviver em um mundo onde ter o poder da liderança se torna um fardo, e em como Rick tem que aceitar que sua família estará sempre em risco. “Fazer a escolha difícil de cortar a jugular de uma pessoa com os próprios dentes porque essa é a única arma que você tem para salvar sua família biológica e a que adotou. E a coisa mais marcante da última foi temporada foi Rick aceitar isso, que isso era o que ele devia fazer e se perdoar, então começamos a estória com um Rick diferente. E ainda temos obviamente Carol e Tyreese que tem de proteger o bebê Judith”, declara a produtora.

A coletiva terminou e Chad com simpatia e bom humor atendeu ao pedido de fotos e gravações de vídeos para outros veículos, atendendo, com um belo sorriso no rosto, todos aqueles repórteres que se permitiram ser apenas fãs por uns minutos.

O evento também contou com a exibição de um trailer com trecho do documentário sobre a fidelidade dos fãs da série e ainda uma promo eletrizante de lançamento da nova temporada, aumentando a expectativa sobre o que realmente acontece na Terminus e um flash sobre o paradeiro de Beth. Chega logo, 14 de outubro!

Chad Coleman Coletiva 4

- Publicidade -

Notícias relacionadas

- publicidade -

Jornada Geek + Lolja

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui